AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

4 coisas que não deve dizer no Curriculum Vitae

Está farto de se candidatar a ofertas de emprego e não obter qualquer resposta? O problema pode estar no seu CV. Saiba o que não deve dizer no seu Curriculum.

4 coisas que não deve dizer no Curriculum Vitae
A atenção aos detalhes é fundamental

O seu Curriculum Vitae (CV) é a chave para conseguir emprego. Esta é a forma de se apresentar aos seus potenciais empregadores. Para que eles o considerem para uma entrevista tem que garantir que se destaca e que o seu CV é o reflexo daquilo que eles consideram ser o candidato ideal.
 
Parece difícil mas não é. Requer apenas que preste atenção aos detalhes e evite certas informações desnecessárias ou irrelevantes para a vaga a que se está a candidatar.
 

O que não deve dizer

Já aqui falamos de erros que deve evitar no Curriculum Vitae ou de que forma pode criar um modelo original. Mas mais do que evitar erros ou esmerar-se em termos criativos, é fundamental que o seu CV seja objetivo e direcionado para a vaga ou funções pretendidas.
 
Por incrível que lhe possa parecer (ou não!), enviar um Curriculum Vitae com informações desenquadradas ou pessoais, erros de formatação ou má escrita são razões mais que suficientes para que a sua candidatura caia no monte dos “ignorados”.
 
Veja quatro informações que não deve colocar no seu CV.
 

1. Experiência profissional: quando menos é mais!

De pouco ou nada lhe adianta ter cinco ou seis páginas com informações sobre a sua experiência profissional se a mesma não for relevante para a vaga a que se está a candidatar. Seja seletivo. Analise as ofertas e emprego, detete as especificidades de cada uma e adapte o seu Curriculum Vitae.
Veja também: Excesso de qualificações - omitir ou não?
 

2. Contactos… apenas os pessoais.

Sim, há vários candidatos que estando a trabalhar, optam por incluir os contactos profissionais. Errado. Muito, muito errado. Se está a candidatar-se uma oferta não vai querer que os contactos sejam estabelecidos através de canais institucionais no seu emprego atual. Contactos no seu Curriculum Vitae?! Sim, mas apenas os pessoais.
 

3. Endereços de email pouco profissionais?! Não, obrigado! Crie um novo.

Usa o mesmo endereço de email há anos e até é “giro”. Um daqueles que criou quando era jovem inconsciente e que pode ser considerado inapropriado para uma candidatura de emprego?! Então é simples: para se candidatar a emprego crie um novo. Não custa nada. É fácil, gratuito e só lhe vai ocupar alguns minutos. Os seus recrutadores vão usar todos os detalhes para criar uma imagem mental da sua pessoa e tudo o que não vai querer é que pensem que é imaturo e pouco profissional.
 

4. Salário pretendido no CV?!

Nunca! Está a candidatar-se a uma vaga de emprego. Deve demonstrar interesse nisso mesmo. O seu Curriculum Vitae deve ser um espelho do seu interesse e da sua aptidão para o cargo. O salário será discutido na altura oportuna.
 

CV: seis segundos para impressionar

É verdade. Em média, cada recrutador demora apenas cerca de seis segundos a decidir se um candidato é ou não ideal para as funções para as quais está a recrutar. Se quer brilhar, tem que garantir que o seu Curriculum Vitae é infalível nesta janela temporal tão limitada.
 
Embora possa ser perfeito para a vaga a que se está a candidatar, basta que o seu CV falhe num pequeno detalhe para que a sua candidatura acabe na pilha dos “excluídos”.
 
Lembre-se: uma boa revisão ao seu CV nunca é demais. 
 
Veja também: