5 Erros que podem levá-lo à pobreza

Tem dificuldades financeiras e não sabe como chegou a essa situação? Por vezes pequenos erros podem fazê-lo perder a sua estabilidade.

5 Erros que podem levá-lo à pobreza
Mantenha as suas finanças controladas
  • Um dos erros mais frequentes é viver à espera do dia em que recebe o ordenado

1. Não planificar

Se é o tipo de pessoa que se preocupa com a poupança, já deve saber que a planificação é essencial. Organize as suas despesas semana a semana e mês a mês, já sejam relativas a alimentação, dívidas, despesas de água, luz, etc. Desta maneira estará preparado para todas as suas responsabilidades e não terá surpresas de última hora.


2. Gastar mais do que tem

Pode parecer óbvio, mas é realmente muito importante saber até onde chegam as suas possibilidades e não excedê-las. Não tem de viver aquém das suas expectativas, mas por vezes, saber exatamente qual é o seu limite pode ajudá-lo a optimizar a maneira como gasta o seu dinheiro, a saber como viver da maneira que gostaria sem gastar mais do que deve.


3. Investir demasiado numa casa

Para muitas pessoas, comprar uma casa é um dos objetivos de uma vida. É um daqueles sonhos pelo qual muitos poupam durante anos e esperam até ter as condições necessárias para fazer este investimento. Contudo, gastar todas as suas poupanças numa casa pode não ser a opção mais inteligente, se esta põe em causa a sua estabilidade financeira. Além disso, muitos esquecem as despesas que surgem depois da compra devido aos impostos ou devido ao tamanho do imóvel.


4. Viver à espera do ordenado

Este ponto relaciona-se um pouco com os dois primeiros. Não seja aquela pessoa que passa o mês desesperada a espera pelo dia em que recebe o ordenado. Isto quer dizer que, provavelmente não está a gerir as suas finanças da maneira certa e acaba por gastar mais do que deve nos primeiros dias do mês, e ter dificuldades em superar os últimos. 


5. Não saber pedir ajuda

Juros, impostos, rendimentos... É natural não estar familiarizado com todos os conceitos e, por vezes, cometer erros. Se for o caso ou se não se sentir seguro para tomar as decisões necessárias em relação às finanças, procure ajuda. 


Veja também: