AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

5 Possíveis motivos para não conseguir emprego

Integra vários processos de recrutamento e não obtém resultados, então é tempo de repensar as suas candidaturas e tentar perceber quais as razões para não conseguir emprego.

5 Possíveis motivos para não conseguir emprego
Saiba quais os erros que está a cometer e corrija-os.

É frequente, alguém que procura emprego, lamentar-se por não conseguir emprego apesar de todos os esforços. E falamos de pessoas que atualizam o seu Curriculum Vitae (CV) com frequência, respondem a várias ofertas de emprego e para quem as entrevistas de emprego se sucedem, mas mesmo assim não há resultados à vista. 

A pergunta que se impõe: afinal de contas o que está errado?

Não existe uma resposta imperativa para esta pergunta, até porque o processo de recrutamento está sempre dependente das pessoas que conduzem as entrevistas. Mas possíveis motivos para não conseguir emprego não faltam. 


FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.

Qual é o seu? 

Ser escolhido para um emprego não depende só apenas de um bom CV ou de um bom desempenho na entrevista profissional. São várias as razões que podem contribuir para não conseguir aquele emprego a que se candidatou. 

Veja aqui algumas:

1. O seu perfil não se adequa 

Um dos motivos para não conseguir emprego está relacionado com a falta de seleção e critérios na resposta a ofertas de trabalho. Muitos dos candidatos enviam as suas candidaturas em massa; respondem a ofertas de emprego quase indiscriminadamente. Mas coloque-se na posição dos recrutadores e pense: se olhasse para um CV que não se adequasse às funções ou cargos pretendidos consideraria contratar essa pessoa? Claro que não. Os responsáveis pelo recrutamento têm um objetivo muito bem definido: selecionar o candidato ideal. Um candidato sem as habilitações pretendidas ou com um perfil que não se adequa à posição a preencher jamais será ideal. 

Pense com clareza! Comece por selecionar as ofertas de acordo com as suas competências e defina critérios de resposta para que o seu CV “encaixe que nem uma luva”. 

2. Não tem os seus objetivos bem definidos 

Mostre que sabe o que quer fazer e que é uma pessoa determinada. Não ter objetivos profissionais claros pode ser razão mais que suficiente para ser eliminado num processo de recrutamento. Para um recrutador pode mesmo ser sinónimo de insegurança ou falta de motivação. 

3. Não se preparou devidamente para a entrevista de emprego

Já aqui falamos várias vezes da importância da preparação num processo de recrutamento e, em particular, para a entrevista de emprego. Pesquise toda a informação possível sobre a empresa, pense nas possíveis perguntas e respostas, etc. Lembre-se que quanto melhor for a sua preparação, maior segurança vai transmitir aos seus recrutadores. 

4. Tem dificuldade em apresentar soluções

Os recrutadores têm um objetivo claro para os candidatos: pretendem que sejam uma mais-valia para a empresa. Por isso, assegure-se que sabe transmitir o seu valor e demonstre que a sua experiência e as suas competências profissionais podem ser um “trunfo” para a empresa. 


5. Não sabe autopromover-se 

Recentemente publicámos aqui um artigo sobre a importância do marketing pessoal e como uma boa estratégia o pode ajudar a destacar-se na sua entrevista de emprego. Certifique-se que destaca os seus pontos fortes e demonstra interesse na empresa e nas funções para as quais estão a recrutar. A entrevista de emprego serve para isso mesmo, para se autopromover junto dos seus recrutadores. 


Corrija os seus erros e não desista 

É comum que a falta de respostas ou resultados provoque nos candidatos um sentimento de fracasso ou frustração. Mas se deixe não esmorecer.  

Os erros devem ser encarados como um processo de aprendizagem que lhe permite evoluir. Por isso, comece por analisar os seus erros e corrija-os. Se não conseguir emprego à primeira será à segunda ou terceira… O importante é que não baixe os braços!


Veja também: