A beleza de São Paulo e Holambra

Como só tinhamos o fim de semana para visitar a maior cidade do Brasil fomos levados numa rápida visita pela metrópole. 

A beleza de São Paulo e Holambra
Chegámos a São Paulo e o casal que nos acolheu foi fantástico

A generosidade e a bondade das pessoas é maior do que aquilo que passa na televisão. O tempo em São Paulo foi pouco mas a intensidade de cada momento foi grande.

Desde as famosas sandes do mercadão, os quadros históricos da Pinacoteca, a rua 25 de Março com o seu comércio desenfreado e o lixo que se acumula nas bermas do passeio, passando a fazer parte do dia a dia de quem lá passa, até à avenida Paulista, que agora ao domingo fecha ao trânsito e se torna num local onde o desporto e a cultura se fundem.


Um novo mundo em São Paulo e Holambra

Foi o momento de mais uma despedida e  partida para o novo e desconhecido já habitual da nossa viagem. Nem sequer imaginávamos o que nos estava prestes a acontecer... Fomos deixados pelo autocarro no meio de uma autoestrada onde apenas existia um pequeno posto de apoio.

1

Não tínhamos wi-fi, dados móveis ou um cartão móvel local, apenas enviámos no dia anterior uma mensagem à família que nos ia acolher, referindo que chegávamos às 18h30. Mas quem nos recebeu não se fez esperar e levou-nos até casa. E se na cidade de São Paulo fomos muito bem recebidos, em Holambra somos tratados como príncipes. Um quarto com casa de banho privativa, sumos de maracujá e muita fruta tropical para comer desde o nascer ao pôr do sol.

Sem contar com as refeições deliciosas com que somos presenteados todos os dias. Isto tudo num espaço onde as crianças desaparecem de casa e num piscar de olhos já estão de volta com mais três e quatro amigos, enquanto noutros dias vão pescar para o lago e mergulhar para a piscina.

2

Este local faz-nos sonhar como queremos viver num futuro próximo, onde as crianças brincam livremente sem deixarem os pais preocupados. É assim que gostávamos de ver os nossos filhos crescer.

3

Fui com a Susana à escola e estive na sala da educadora que nos recebeu em sua casa. As crianças tinham entre os 4 e os 6 anos e rapidamente fiz fortes amizades. Ao início, devido ao sotaque diziam que falava inglês e riam-se muito tanto da forma como falava, como das expressões faciais que fazia.

4

Como as aulas são só de manhã, à tarde fomos dar uma volta pela pequena, mas bonita cidade de Holambra, fundada pelos holandeses que ao fugirem da segunda Grande Guerra, quiseram criar uma mini réplica da Holanda.

No final da semana houve um aniversário muito especial em casa, onde aprendemos a fazer deliciosas pizzas que deixariam inveja a muitos restaurantes. Na rua de baixo viviam os avós das crianças e também fomos convidados mais que uma vez para comer churrascada brasileira e outros pratos típicos do Brasil.

5

A avó numa manhã levou-nos a visitar as tão emblemáticas estufas de flores e os moinhos de Holambra. As amizades e o convívio não só com quem nos acolheu mas com todas as crianças, professores e vizinhos tem sido muito enriquecedora. Nunca imaginámos que Holambra tivesse tanto para nos dar e ainda não terminou. Hoje oferecemos nós para o jantar os nossos hambúrgueres vegetarianos de grão e batata doce. Até para a semana!

Veja também:

Diogo Campos Diogo Campos

Diogo Campos é um sonhador de natureza. Tirou um Mestrado em Engenharia do Ambiente, já teve um negócio de sumos naturais e por vezes dedica-se à agricultura biológica. No ano de 2016 decidiu deixar tudo para trás e ir viajar apenas com bilhete de ida para a América do Sul, mas mais do que isso decidiu ir praticamente sem dinheiro. Neste momento está apenas dedicado à escrita e a viajar.