Saiba o que fazer para acabar com a dor lombar

A dor lombar pode ser incapacitante. Saiba o que pode fazer para acabar com este problema.

Saiba o que fazer para acabar com a dor lombar
Conheça as causas para as dores nas costas

A dor lombar atinge um em cada sete portugueses e é uma das dores esquelético-musculares que causa mais incapacidade física. Também conhecida como dor de costas, esta patologia é bastante comum e é uma das causas principais de absentismo no trabalho. Saiba o que fazer para acabar com a dor lombar.

Causas para a dor lombar

A dor nas costas pode ter várias origens e diversas intensidades. A dor lombar pode ser rápida ou constante, leve ou intensa. O Ortopedista João Torres explicou ao E-Konomista que isto é assim porque a dor “pode ser causada por muitos fatores, como é o caso da degeneração das várias articulações presentes na coluna lombar, da degeneração dos discos intervertebrais ou até à conta de contraturas musculares”.

A dor lombar pode, então, ter a sua origem na coluna, nos músculos, ligamentos ou a partir de outros órgãos do corpo humano, como é o caso dos rins ou dos ovários, no caso das mulheres.

Mais de 85% dos pacientes têm sintomas de “dor lombar não específica”, o que quer dizer que a dor não está associada a nenhuma doença concreta ou a alguma anormalidade na coluna.

Dor aguda ou crónica?

Nem sempre é fácil identificar uma dor lombar aguda ou crónica. O especialista explicou ao E-Konomista que a dor aguda “é aquela que surge inesperadamente, e que tem duração de alguns dias/semanas mas que acaba por resolver-se, com ou sem tratamento”.

Já a dor crónica “dura geralmente meses ou anos, pode ter períodos de melhoria ou agravamento dos sintomas, mas está quase sempre presente, sobretudo após períodos de maior esforço ou posições incorretas repetidas”, como explicou o médico.

A dor lombar pode ser grave?

O Ortopedista João Torres lembra que, em ambos os casos, a dor lombar deve “ser sempre avaliada por um médico”. “Existem diversas causas mais ou menos graves que devem ser investigadas, como problemas renais, infeções dos discos intervertebrais, fraturas osteoporóticas de vértebras ou mesmo presença de lesões malignas locais ou com origem noutros locais. Por isso, na dúvida, deve sempre ser procurada uma avaliação profissional”, acrescentou.

Ainda assim, o ortopedista João Torres garantiu que “há casos específicos em que a dor lombar tem uma causa identificável e, assim sendo, uma cirurgia poderá resolver o problema”. Contudo, o especialista deixa um alerta: “esta é uma situação que deve ser sempre discutida entre o paciente o médico”.

Tratamento para a dor lombar

Como se costuma dizer, “a prevenção é o melhor remédio”. Uma postura correta, com as costas sempre direitas, nomeadamente quando está sentado, é fundamental para acabar com a dor lombar. Mas a dor pode ainda ser atenuada com a aplicação de uma fonte de calor sobre a zona afetada durante alguns minutos (uma toalha quente ou um saco de água quente, por exemplo).

O Ortopedista João Torres aconselha ainda “a prática regular de exercício físico de baixa intensidade para prevenir as dores lombares”. “Caminhadas regulares de 30 a 40 minutos, três vezes por semana, a ritmo constante, em piso regular e com calçado adequado, seguido de 5 minutos de alongamentos”, explica.

A prática de Pilates, Natação e Hidroginástica também são boas opções para tratar a dor lombar.

Veja também: