Plano de Saúde Medicare

Gratuito durante 6 meses!

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt

Saber mais

Ácido fólico: tudo o que precisa de saber

O ácido fólico também é conhecido como vitamina B9 e executa funções essenciais no organismo.

Ácido fólico: tudo o que precisa de saber
Um nutriente indispensável para o nosso organismo

O ácido fólico é um nutriente muito conhecido e muito falado sobretudo em situação de gravidez. Mas, ao contrário do que se possa pensar, não são apenas as grávidas que precisam dele!


Importância do ácido fólico

Todas as pessoas têm uma dose mínima recomendada da vitamina B9, que cumpre funções muito importantes para o nosso organismo:
  • Mantém o cérebro saudável;
  • Evita problemas mentais como a depressão;
  • Ajuda a formar o sistema nervoso do feto;
  • Ajuda a fortalecer o sistema imunológico;
  • Estimula a formação de células do sangue;
  • Previne possíveis anemias;
  • Previne alterações no ADN das células, podendo assim prevenir cancros;
  • Previne doenças do foro do coração;
  • Diminui as chances de enfarte;
  • Controla a evolução do vitiglio, um doença caracterizada por manchas na pele.
 

Quem deve tomar ácido fólico?

Todas as pessoas devem ingerir diariamente uma determinada quantidade de ácido fólico. As quantidades variam consoante a idade e necessidades específicas (ex: em caso de gravidez).
  • Dos 0 aos 6 meses - 65 mcg
  • Dos 7 aos 12 meses - 80 mcg
  • Do 1 aos 3 anos - 150 mcg
  • Dos 4 aos 8 anos - 200 mcg
  • Dos 9 aos 13 anos - 300 mcg
  • A partir dos 14 anos - 400 mcg
  • Grávidas - 600 mcg
  • Mulheres a amamentar - 500 mcg
Muitas vezes a ingestão de ácido fólico via alimentos não é suficiente, sendo necessário suplementar com medicação.
 


Carência de ácido fólico

Existem algumas situações que promovem a falta de ácido fólico no organismo. O alcoolismo é uma delas.

Os principais sintomas característicos de uma pessoa que tenha carência de ácido fólico são:
  • Fadiga;
  • Irritabilidade;
  • Anorexia;
  • Perda de apetite;
  • Anemia megaloblástica;
  • Apatia;
  • Atraso no desenvolvimento;
  • Demência;
  • Depressão.
 

É possível ter excesso de ácido fólico?

Se por um lado a carência de ácido fólico é algo prejudicial à saúde, o que acontece nos casos de excesso deste nutriente?

Apesar do excesso de ácido fólico normalmente ser eliminado através da urina (pois ele é uma vitamina solúvel em água), podem aparecer alguns sintomas associados:
  • Dor de estômago;
  • Náuseas;
  • Vómitos;
  • Pele com irritação;
  • Anemia.
Nunca se automedique e siga as indicações do seu médico assistente. Deve ter especial cuidado com suplementos de ácido fólico no caso de estar a tomar medicação para o reumatismo e convulsões.
 


Ácido fólico na gravidez

A suplementação na gravidez com ácido fólico é essencial pois ele é fundamental para o bom desenvolvimento do tubo neural do feto, que se fecha ainda antes de uma pessoa normalmente realizar o teste de gravidez. Daí que seja importante iniciar a toma de ácido fólico ainda antes de engravidar, ou seja, mal se pense em começar a tentar.

Veja também: