Acompanhar e corrigir um orçamento de finanças pessoais

Como acompanhar e corrigir o orçamento familiar. Dicas para poder efectuar um acompanhamento mensal do seu orçamento e gerar ganhos através da poupança.

Acompanhar e corrigir um orçamento de finanças pessoais
Não facilite quando se trata do seu orçamento

No artigo anterior, sobre gestão das suas finanças pessoais através da realização de um orçamento mensal, apresentámos algumas sugestões úteis para definir e cumprir os objectivos do seu orçamento familiar ou pessoal. No presente artigo damos-lhe algumas dicas para poder efectuar um acompanhamento mensal do seu orçamento.


Rendimentos - despesas = ?

No fim do mês calcule a diferença entre os seus rendimentos e as suas despesas, comparando o valor que recebeu com o dinheiro que gastou. Para facilitar as contas, sugerimos que acrescente uma coluna com os gastos reais à tabela onde consta o seu orçamento mensal. Nessa coluna indique o dinheiro gasto em cada uma das categorias de forma a poder comparar os gastos previstos com os gastos reias. Se gastou mais dinheiro do que estava previsto convém verificar o que não foi cumprido. Normalmente, o resultado do não cumprimento dos objectivos traçados deve-se a várias razões. Entre as mais habituais incluem-se:

• despesas imprevistas
• o mau planeamento das despesas com uma determinada categoria, como por exemplo, definir pouco dinheiro para os gastos com a alimentação
• definiu gastos mais reduzidos do que seria necessário para cada categoria
• o salário que recebeu foi inferior ao que estava previsto


Como corrigir os erros no orçamento?

O primeiro orçamento mensal é muito importante para tirar alguma conclusões, pois permite-lhe analisar o seu comportamento financeiro. Basicamente, o que terá que fazer é equilibrar a balança das suas finanças pessoais. Isto é, se gastou demasiado numa categoria, terá que reduzir noutra. Se os os seus rendimentos diminuíram será necessário diminuir também as despesas.

Nos casos em que o orçamento foi cumprido rigorosamente e ainda lhe restou algum dinheiro, não comece já a pensar em aumentar a fasquia das despesas. Aguarde mais alguns meses para poder determinar se esses resultados são constantes. Se efectivamente verificar que tem sempre dinheiro disponível aplique-o no pagamento das dívidas com elevadas taxas de juros.


Veja também: