7 alimentos que não engordam

Afinal há alimentos que não engordam! Preparamos uma listagem sobre os alimentos que pode e deve consumir, sem que estes lhe pesem na consciência.

7 alimentos que não engordam
Estes alimentos ajudam a ter esperança nas dietas

A boa notícia é que, sim, há alimentos que não engordam. Preparamos uma lista com algumas sugestões e há um que o vai surpreender. Conheça a lista dos 7 alimentos que não engordam.

7 alimentos que não engordam e são benéficos para a saúde

Chocolate negro

chocolate negro

O chocolate negro é, talvez, o alimento mais surpreendente desta lista. Elaborado a partir dos grãos de cacau torrados, esta variedade de chocolate é rico em flavonoides e antioxidantes.

Ainda assim, o seu consumo deve ser moderado, cerca de 30 gramas por dia. E, na hora de escolher um chocolate, devemos optar por um que apresente a maior quantidade de cacau.  A referência é acima de 60%, mas há opções no mercado com ainda mais percentagem de cacau.

Resumindo, para além de não engordar, o chocolate negro contém ainda propriedades de elevado valor, entre as quais: controlo de colesterol; redução da pressão arterial; bom funcionamento dos músculos e aumento dos níveis de ferro.

Gelatina

gelatina

Melancia, mirtilo e maracujá: são alguns dos mais recentes sabores da gelatina. Mas as suas vantagens vão muito além da sua variedade e versatilidade.

No que diz respeito aos benefícios, estes são também muito diversos, tantos que fazem com que este alimento seja incluído na dieta hospitalar. A título de exemplo, a gelatina facilita a digestão; protege a pele; o cabelo e os ossos. Mas, sobretudo, é um dos alimentos que não engordam.

Por outro lado, há muitos usos que podem ser somados a esta sobremesa. Uma dessas utilizações faz as delícias das crianças, e o melhor de tudo é que pode ser feita em casa, juntamente com os aprendizes a chefes – gomas saudáveis.

Batata doce

batata doce

Cada vez mais presente na mesa dos portugueses, a batata doce tem vindo a ganhar cada vez mais fãs. Considerada com um superalimento, esta variedade da batata ganha mais valor quando enumeramos as suas propriedades.

Ao ser rica em hidratos de carbono e fibras, mas com baixo teor de açúcar, esta espécie, seja amarela ou laranja, é uma boa alternativa à batata mais comum, essa sim, com um elevado índice glicémico.

Aveia

aveia

A aveia é, provavelmente, um dos alimentos que não engordam que mais na moda está. As receitas de papas de aveia são cada vez mais comuns, e também cada vez mais originais.

Por outro lado, são ainda uma saudável alternativa aos cereais que as crianças consomem, sobretudo ao pequeno-almoço.

Ao ser um superalimento, as suas propriedades não se esgotam, das quais destacamos: a redução dos níveis de colesterol; regular o trânsito intestinal; regular a pressão arterial e os valores de açúcar no sangue.

Linhaça

linhaça

Queimar a gordura abdominal e o seu poder detox – são estes os dois benefícios que tornam a linhaça uma das sementes mais poderosas.

Neste sentido, uma boa forma de a incluir na sua alimentação é adicionar uma colher de sopa de linhaça às suas sopas, ou então no iogurte. Para além de todas estas vantagens é ainda um cereal isento de glúten.

Curgete

curgete

Conhecida no Brasil como abobrinha, a curgete é da família das abóboras. Distingue-se pela riqueza em potássio e, também minerais.

Deste modo, é um alimento, que pela sua versatilidade, está sempre presente nas dietas. Isto porque para além de ajudar a perder peso, é bastante rica em água, e tem ainda um suave efeito laxante.

Arroz integral

arroz integral

Sendo um cereal integral, as suas vantagens passam essencialmente pela quase inexistência de açúcar e por uma sensação de maior saciedade.

Isto porque ao serem de absorção mais lenta, os cereais integrais promovem um fornecimento constante de açúcar no sangue. Neste sentido, para uma opção mais saudável deverá substituir o arroz branco pelo arroz integral, uma vez que o arroz branco é de absorção rápida.

Por outro lado, o arroz integral é um dos alimentos que não engordam, uma vez que por 100 gramas de arroz, apenas se encontram presentes 0,4 gramas de açúcar.

Veja também: