8 alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas

Não gosta de passas? Quer encontrar alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas na noite de Ano Novo e não sabe como? Siga as nossas dicas.

8 alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas
Comece o novo ano com novos hábitos e novas tradições

Manda a tradição que o ano novo seja celebrado com uvas passas. Para os mais supersticiosos, as 12 badaladas servem para comer 12 passas enquanto ritual de passagem e de boa sorte para o novo ano que está aí a chegar. Mas para quem não é fã deste fruto, existem diversas alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas por altura do Reveillón.

Ainda que a ingestão deste fruto traga inúmeros benefícios ao sistema imunológico, a verdade é que as uvas passas são ricas em açúcar e, por isso, bastante calóricas. Por isso, devem ser consumidas com moderação, sobretudo por quem está a tentar perder peso ou tem diabetes. Há, ainda, quem não goste muito deste fruto.


8 alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas

Com o novo ano, chega a altura de preparar a lista de resoluções para os próximos 12 meses. Ao E-Konomista, a nutricionista Maria João Cunha deixou as melhores alternativas saudáveis para substituir as 12 uvas passas na altura de contar as 12 badaladas. Está na altura de começar a criar as suas novas tradições e de mudar o paradigma das boas-vindas ao novo ano:



1. Uvas brancas ou pretas

Ricas em potássio, magnésio e cálcio, as uvas (brancas, pretas ou até as vermelhas) contém, em média, 90 kcal por cada porção de 12 vagos. A especialista em Nutrição garante que “são muito nutritivas, ricas em antioxidantes e ajudam a prevenir alguns cancros e a proteger contra o envelhecimento”.
 



2. Framboesas ou Amoras

A framboesa é rica em antioxidantes e em fibra. Podem ser uma das alternativas saudáveis às 12 uvas passas já que “não contém muitas quantidades de gordura e caloria e, por isso, ajudam a controlar o peso e a fortalecer o sistema imunitário”, explica Maria João Cunha. Já as amoras “são ótimas para combater a anemia, ajudam a controlar os níveis de açúcar nos diabéticos e previnem doenças cardiovasculares”. Ricas em antioxidantes, fibras, ferro, magnésio, potássio e zinco, podem ser uma alternativa para a mesa de Ano Novo.



3. Mirtilos

A nutricionista explicou ao E-Konomista que este fruto é “rico em antioxidantes, em vitaminas (A, C, B1, B2, E, K) e minerais (potássio, manganês, cobre, ferro e zinco) e contém poucas calorias”. Uma espécie de super-fruto, já que ajuda a diminuir os níveis de glicose no sangue e a proteger o organismo contra doenças degenerativas, como é o caso do Alzheimer. Maria João Cunha disse, ainda, que os mirtilos ajudam “a proteger contra alguns tipos de cancro e a combater algumas infeções”.



4. Sementes de Goji

Ricas em aminoácidos e em diversos nutrientes (zinco, cobre, ferro, cálcio, fósforo e selénio), as sementes de Goji são ainda uma fonte de vitaminas B1, B2, B6 e E. “Além de retardarem o envelhecimento, aumentam a longevidade, a energia e o bem-estar”, explicou a nutricionista. “Ajudam ainda a fortificar o sistema imunitário e a diminuir o stress e a ansiedade”, acrescentou.



5. Pinhões

Ricos em vitamina E, fósforo, potássio, cobre e ferro, Maria João Cunha garante que podem ser uma das alternativas saudáveis às 12 uvas passas já que “ajudam a regular o sistema cardiovascular e a fortalecer o sistema imunitário”. A nutricionista lembrou que cada 25 gramas de pinhões contém 155 kcal.



6. Amêndoas

As amêndoas “ajudam a diminuir o mau colesterol (LDL), a tratar a osteoporose (já que são ricas em cálcio e magnésio), a diminuir as cãibras e a prevenir doenças cardiovasculares”. Cada 25 gramas contém 155 kcal.
 



7. Avelãs

Mais uma das alternativas saudáveis às 12 uvas passas sugeridas pela especialista em Nutrição. Maria João Cunha explicou que as avelãs são ricas em vitaminas A, C, B1, B2, B9 e E, assim como em minerais como o potássio, cálcio, magnésio, fósforo e manganês. “O consumo deste alimento pode ajudar a reduzir o risco de coágulos sanguíneos e doenças cardíacas, assim como combater o aumento do colesterol”, afirmou. Em cada porção de 25 gramas, as avelãs têm 169 kcal.



8. Arando Vermelho (fresco ou desidratado)

Maria João Cunha lembrou que esta é “uma baga puco conhecida, de cor vermelho, mas nutricionalmente rica em vitamina C”. A especialista em Nutrição garante que o Arando é indicado para “prevenir e tratar infeções urinárias, para retardar o envelhecimento e para proteger o sistema cardiovascular”. Ainda assim, a nutricionista deixou o aviso: “atenção à quantidade, já que os Arandos desidratados são muitas vezes adocicados e podem chegar às 330 kcal por cada 100 gramas”.

A nutricionista Maria João Cunha deixa, por isso, um desafio para a última noite do ano: “para quem não gosta de uvas passas, o que sugiro é que, ao som das 12 badaladas, sejam escolhidos seis destes frutos e comidos dois de cada. Dessa forma entramos no novo ano a combater doenças, maus hábitos e o envelhecimento”.

Agora já sabe: crie as suas próprias tradições e entre em 2017 com o pé direito e de forma consciente e saudável.

Veja também:

Continuar a Ler