Amortecedores a gás ou a óleo?

Os amortecedores a óleo são mais confortáveis, os de gás são mais desportivos. Conheça as características e escolha sabendo as vantagens e desvantagens.

Amortecedores a gás ou a óleo?
A gás são melhores e mais seguros, mas afetam o conforto.

Os amortecedores, sejam eles a gás ou a óleo fazem muito por si, apesar de estarem escondidos. Têm o trabalho constante de o proteger das irregularidades da estrada e tornar a viagem mais confortável.
Afinal, conduzir é sem dúvida um dos prazeres da vida. Uma conjugação específica de peças forma o carro que nos pode dar uma experiência inesquecível.
 
Algo que diferencia os automóveis dos carros de bois é a suspensão, entre muitas outras coisas, claro. Por agora focamo-nos no conforto dos passageiros.
Neste parâmetro os amortecedores têm um papel de máxima importância, mas também, em questões de segurança, estas pequenas peças desempenham uma função de relevo.
 
Viajando pelas estradas, sejam elas de Portugal ou de outro país qualquer, as curvas são inevitáveis e nada pior que uma suspensão muito dura ou extremamente mole. Não queremos um carro de bois nem um barco. Aqui entram em cena os amortecedores, que podem ser a óleo ou a gás.
 

As diferenças

Para uns podem ser vantagens, para outros desvantagens, para nós são diferenças. Tudo depende do tipo de condução e daquilo que pretende.
 

Amortecedores a óleo

  • mais baratos
  • mais confortáveis
 

Amortecedores a gás

  • mais desportivos
  • mais aderência
  • resposta mais rápida
 
Desta forma, os amortecedores a gás são melhores e mais seguros, contudo são também mais caros e o conforto sai afetado se conduzir em estradas com algumas irregularidades - lombas, buracos e também as tampas de saneamento básico cuidadosamente colocadas no local exato onde passam as rodas.
 
Por outro lado, os amortecedores a óleo podem ser os seus maiores amigos no que concerne ao conforto visto que são mais permissivos e tornam o carro mais "mole", além de serem mais generosos com a carteira.


Pequenas especificidades

Os dois tipos de amortecedores têm óleo, contudo nos a gás é introduzido ar para torná-los mais rijos, este tipo de amortecedores são também conhecidos como hidráulicos e são utilizados nos carros mais recentes.
 
Os amortecedores hidráulicos podem ter ainda um upgrade. São os amortecedores pressurizados. Este tipo utiliza nitrogénio o que o torna mais desportivo, evita a formação de bolhas de ar no óleo, o que acontece quando o amortecedor é usado intensamente ou atinge altas temperaturas. A resposta é também mais rápida melhorando o contacto do pneu com a estrada. Neste plano o nitrogénio tem um papel muito importante pois é ele que exerce maior pressão no óleo para ocupar os espaços vazios resultantes do movimento do pistão. Este tipo de amortecedores é também indicado para veículos que transportem pesos muito elevados.
 
Veja também: