AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Anexos no Curriculum Vitae: o que incluir?

Se alguma vez se questionou sobre o que pode ou não incluir como anexos no Curriculum Vitae, conheça as nossas dicas.

Anexos no Curriculum Vitae: o que incluir?
Veja quais os documentos que podem completar o seu CV.

Para quem procura emprego, o Curriculum Vitae (CV) é a chave que abre as portas para um novo trabalho. E para que as respostas e propostas comecem a chegar até si em catadupa há que otimizar o seu CV ao máximo. É aqui que entram os anexos no Curriculum Vitae.


Colocar anexos no Curriculum Vitae ou não: o que fazer?

A questão dos anexos no Curriculum Vitae não é consensual. Há quem diga que sim, que existem uma série de documentos que devem ser incluídos como anexos. Mas, por outro lado, há também quem defenda que não existe qualquer necessidade de adicionar anexos no CV.

Ambas as posições se justificam com a necessidade (ou não!) de comprovar os dados mencionados no CV. Ou seja, se para uns os anexos no Curriculum Vitae surgem como um complemento e comprovativo das competências e experiências referidas ao longo do CV; para outros não é bem assim, já que não deve haver (à partida) razões para duvidar das informações apresentadas no CV e, por isso, os anexos devem ser apresentados numa fase mais avançada do recrutamento e apenas se forem solicitados pelas empresas.

No entanto, já aqui falamos da importância de ter vários CV’s e por isso não custa estar preparado para dar resposta a uma oferta de emprego, na qual seja relevante incluir anexos no Curriculum Vitae.


Que anexos incluir?

Se não sabe o que pode (ou deve) incluir como anexos no Curriculum Vitae, nós deixamos algumas dicas.

1. Carta de apresentação

Este não só é aconselhável como obrigatório. Sempre que se candidata a uma oferta de emprego, deve enviar a sua carta de apresentação. Mas antes de anexar a sua carta o melhor é que dedique algum tempo para ter a certeza que apresenta uma carta de apresentação convincente. Lembre-se que uma boa carta pode ser a sua “porta de entrada” para o seu novo emprego, por isso, garanta que escreve uma carta de apresentação sem falhas.

2. Certificado de habilitações

Se tem formação académica pode incluir o seu certificado de habilitações nos anexos do CV. Desta forma pode atestar não só a frequência e conclusão dos seus estudos, mas também comprovar a sua média final de curso. 

3. Certificados de formação

Se quer incluir anexos no seu CV, os certificados de formação são uma boa opção. Sejam certificados de participação em Workshops ou conferências, cursos de línguas ou formações profissionais (por exemplo), tudo pode fazer a diferença, principalmente se está em início de carreira e não tem experiência profissional para incluir no CV. Desta forma não só atesta a participação nas formações listadas, mas torna o seu CV mais completo.

4. Certificados de Estágios

É frequente no final de um estágio ser atribuído um certificado. Se já teve a oportunidade de fazer estágios em empresas distintas, pode – e deve – incluir os comprovativos no CV. São uma boa forma de fazer prova da sua experiência.

5. Cartas de recomendação

Por fim, chegam as cartas de recomendação. Por norma são apresentadas apenas quando (e se) solicitadas. Mas pode anexá-las no CV. Ter um bom conjunto de referências profissionais pode ser decisivo para que seja selecionado. Como tal, inclua-as no seu CV e vai ver que vai fazer a diferença na hora certa.


Impressione com ou sem anexos

Independentemente de optar por incluir anexos no Curriculum Vitae ou não, o importante é que garanta que tem um CV imaculado. Lembre-se que em média, cada recrutador demora apenas (aproximadamente) seis segundos a fazer uma leitura do CV de cada candidato e a decidir se é ou não indicado para as funções para as quais está a recrutar. Por isso, preste atenção a todos os detalhes (inclusivamente aos anexos) para garantir que o seu CV não passa despercebido.


Veja também: