Apendicite: o que é e quais os sintomas

A apendicite tem como sintoma principal uma dor de barriga forte. Normalmente o tratamento é a remoção do apêndice.

Apendicite: o que é e quais os sintomas
A dor de barriga e a apendicite

A apendicite é uma inflamação que se verifica no apêndice devido ao bloqueio da passagem. Pensava-se que o apêndice era um órgão inútil para o funcionamento do sistema digestivo, pois estava anexado ao intestino grosso. Hoje em dia pensa-se que o apêndice é constituído por bactérias benéficas para a repovoação do intestino após grandes infeções. E que também está ligado ao sistema imunológico.
Quando o apêndice começa a inflamar a dores são pequenas e vão aumentando gradualmente. Podendo chegar mesmo a rebentar e até a ser fatal se não forem tidos cuidados adequados.

A apendicite é uma doença muito habitual. Pensa-se que 7% de toda a população possa vir a sofrer ou já sofreu de apendicite. Geralmente surge entre os 15 e 30 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade.
 

Sintomas da apendicite

A apendicite é rara em crianças com menos de dois anos de idade. Em crianças com idade superior a dois anos e adultos os sintomas podem ser o seguintes:
  • A dor começa normalmente ao redor do umbigo. 
  • Umas horas mais tarde a dor passará para parte inferior direita da barriga.
  • O individuo nem se quer mover muito porque a dor aumenta com o movimento.
  • A falta de apetite é a principal manifestação. 
  • Diarreia ou prisão de ventre porque a apendicite causa sempre pequenas alterações intestinais. É muito comum sofrer períodos de prisão de ventre, inclusive é normal que ao forçar a evacuação, surja de imediato uma dor bastante forte.
  • Surgimento de febre.
  • A tonalidade e cor das fezes pode ser diferente  do habitual.
  • Pode dar-se o colapso do aparelho digestivo, porque o intestino pára de funcionar.
  • Náuseas, vómitos e apatia.
  • Mal-estar geral.


Tratamento

O tratamento da apendicite é através de intervenção cirúrgica. Em geral, a intervenção é feita por laparoscopia e requer um a dois dias de hospitalização. A incisão é pequena e as cicatrizes quase impercetíveis. Se a cirurgia não for realizada em tempo útil, a apendicite pode pôr em risco a vida do paciente.


Como prevenir a apendicite?

  • Caso surjam dores muito fortes do lado direito do abdómen, ou na parte mais baixa, deve consultar o médico. 
  • Deve sempre manter bons hábitos alimentares e comer sempre muitas verduras e muitos legumes. 
  • É aconselhável consultar regularmente o médico para a realização de exames de rotina. 
  • Evitar bebidas alcoólicas, cafés, alimentos que irritam o sistema digestivo, condimentos e produtos gordurosos.

Veja também:

Raquel Pacheco Neves Raquel Pacheco Neves

Farmacêutica, Raquel Pacheco Neves é especialista na prevenção e no tratamento das mais variadas patologias, no que à farmacologia diz respeito. Com uma paixão especial pela puericultura, a promoção da saúde tem sido, desde sempre, o seu principal objectivo profissional.
O seu mais recente projeto é o portal Bébéu.