Ideias práticas para quem quer aprender a desenhar

Se tenciona aprender a desenhar, descubra algumas propostas e sugestões que poderá colocar em prática.

Ideias práticas para quem quer aprender a desenhar
Algumas dicas úteis para se iniciar na arte do desenho

Para um adulto, aprender ou reaprender a desenhar pode ser, à primeira vista, um desafio e uma tarefa intimidante, mas também pode resultar numa atividade criativa, estimulante, animadora e tornar-se, em muitos casos, catártica e numa ferramenta terapêutica.

Por isso, aprender a desenhar pode ser uma atitude revigorante e libertadora, uma forma de ativar a imaginação, visitar ou revisitar histórias e momentos de vida, explorar ideias, conceitos, medos e sonhos.

É uma manifestação capaz de estabelecer pontos de contacto entre as pessoas e proporcionar múltiplas leituras do mundo que habitamos. Desenhar permite observar o mundo com outra atenção – e vice-versa, porque a observação também pode conduzir, direta ou indiretamente, ao desenho.
 

Aprender a desenhar: ultrapassar as primeiras dificuldades

Muitas pessoas – com vontade, possibilidade e disponibilidade para aprender – podem ficar desencorajadas diante de uma folha em branco, sem conseguirem concretizar as suas ideias, ou podem nem sempre saber como começar, a que técnicas recorrer ou que materiais utilizar. Por isso, procuram frequentemente formas de contornar essas dificuldades.

Neste artigo, apresentamos-lhe algumas ideias simples e práticas para a iniciação ao desenho. São sugestões úteis caso queira desenhar de forma mais descomprometida e espontânea, mas também caso queira integrar o desenho na sua vida numa perspetiva mais séria e regular – como autodidata ou através de uma aprendizagem em contexto formal.
 

Aprender (ou reaprender) a desenhar: uma atividade para todas as idades

Todos desenhámos durante a infância e tentámos colocar no papel centenas de ideias e representações de objetos. Resultavam de sonhos e vontades, do tecido da nossa criatividade, ou seja, daquilo que nos rodeava e influenciava, do que nos era apelativo, do que temíamos ou gostávamos e, claro, de tantas outras coisas.

Em qualquer idade, aprender a desenhar, seja de forma amadora (por curiosidade, como passatempo, por interesse pessoal, para um projeto pontual) ou numa postura mais profissional (com métodos mais formais, maior acompanhamento e outro rigor técnico), significa desenvolver uma série de competências e irá sempre exigir a sua dose de tempo, repetição, persistência, recursos e dedicação.

Seja como for, quer procure dedicar ao desenho algumas horas por mês ou praticar todos os dias, esta atividade sustenta uma série de mais-valias e vantagens.
 

Outros benefícios de aprender a desenhar

Para além do que mencionámos anteriormente, desenhar é uma forma de processar emoções e valores, de revelar aos outros uma visão muito particular do mundo. Trabalha-se uma série de aspetos, desde a perceção visual à destreza manual, a coordenação e a motricidade, a imaginação e a criatividade, assim como a organização do pensamento.
 

Algumas sugestões práticas

  • Olhe para os objetos e figuras que irá representar como figuras geométricas. Comece por objetos mais simples, como uma bola ou uma laranja, para depois se aventurar em objetos cada vez mais detalhados, como carros e casas, por exemplo;
  • Crie um banco de imagens, com desenhos, ilustrações, pinturas e fotografias. Essas imagens irão contribuir para a sua educação visual e poderão servir de inspiração para os seus próprios desenhos;
  • Faça um esboço antes de começar a desenhar. Os esboços serão um dos seus pontos de partida, um lugar onde poderá explorar livremente as suas ideias;
  • Pratique muito. Repita o mesmo processo em muitos desenhos e depois diversifique-os, também, consoante o que na sua opinião resultar melhor;
  • Combine técnicas diferentes, seja criativo e experimente cores novas e inesperadas;
  • Treine o olhar e preste atenção aos detalhes;
  • Experimente acompanhar tutoriais de desenho disponíveis gratuitamente em plataformas como o Youtube ou o Vimeo;
  • Se pretende uma aprendizagem mais formal, inscreva-se num curso livre de desenho (presencial, em regime de e-learning ou b-learning);
  • Em casa, prepare um lugar adequado para desenhar, confortável e bem iluminado. Reúna todo o material básico necessário e divirta-se!

Veja também: