Como aproveitar ao máximo o dia em viagem

Conheça algumas sugestões para aproveitar o dia em pleno quando em viagem. Se os seguir a todas, quem sabe não cria uma semana com oito dias..

Como aproveitar ao máximo o dia em viagem
As dicas de Luís Seco, do blog FotoViajar

Muitos de nós esperamos muito tempo, por vezes um ano inteiro, para viajar durante apenas alguns dias. Esta longa espera significa que a desejada viagem merece ser vivida ao máximo. Mas como aproveitar ao máximo o dia em viagem?

Todos os minutos contam quer as suas férias sejam passadas a devorar quilómetros numa road trip, a descansar à beira do mar ou da piscina numa estância turística ou a palmilhar as ruas e museus de uma grande cidade. 


8 formas de tirar o máximo partido de um dia em viagem
 

Escolher horário de voos

Tudo começa pelo início. Uma das melhores maneiras de poupar tempo é reservar o voo de partida o mais cedo possível e o de regresso o mais tarde possível. Numa curta viagem a uma capital europeia, por exemplo, ganha logo um dia inteiro para explorar melhor a cidade. Tenha em atenção que, frequentemente, só se pode fazer o check-in no hotel na parte da tarde (e o check-out logo de manhã no último dia). Mas basta pedir que lhe guardem as malas na receção e desfrutar mais um pouco das suas férias.



Planear o roteiro em casa (mas com alguma flexibilidade)

Ter um bom plano traçado com lugares imperdíveis um itinerário é extremamente importante. Mas devemos ir mais além e ser flexíveis em relação a este planeamento. Imagine que descobre de véspera que vai chover bastante no dia seguinte, quando tinha pensado fazer uma longa caminhada. Mais vale visitar museus. Quer mesmo ver neve mas o nevão só chega amanhã? Mude o percurso para rumar só no dia seguinte até à montanha.


1
Acordar cedo... e sair cedo do hotel

Custa bastante acordar cedo... especialmente quando estamos a trabalhar. Em viagem parece que é sempre mais fácil, com a perspetiva dum mundo novo para descobrir. A não ser que decida sair à noite até tarde, opte por ir cedo para a cama de modo a descansar bem e poder acordar sem esforço logo cedo.

Com toda a logística preparada de véspera, deverá ser fácil despachar-se rapidamente e sair cedo do hotel. Tomar aí o pequeno-almoço buffet significará poupar ainda mais tempo. Em alternativa, prepare a sua própria primeira refeição do dia no quarto ou decida antecipadamente em que café/pastelaria a vai tomar.

 

Não perder tempo em filas

Tendo em conta que a grande maioria das pessoas tem férias na mesma altura, alguns locais ficam naturalmente saturados de turistas, quase todos em busca das mesmas experiências. Uma das soluções para não perder imenso tempo em filas é estar à porta de atrações muito concorridas, pelo menos, meia-hora antes da abertura.

Outra hipótese é, numa visita a uma grande cidade, comprar pela internet um cartão/passe que lhe permite passar à frente nas filas em determinadas atrações. Muitas vezes estes cartões também nos poupam dinheiro se aproveitarmos bem todas as suas vantagens. De qualquer forma, especialmente em viagem, tempo é dinheiro.


2
Não almoçar em restaurantes

Uma das formas mais evidentes para perder tempo é às refeições. É claro que um dos grandes prazeres de viajar é provar comidas novas. Mas poderá continuar a fazê-lo ainda que "salte" um almoço com refeição completa num restaurante. Pense bem no tempo que perde a esperar que o atendam, a escolher o prato e que o confecionem, pela conta...

Em vez disso, vá até um mercado e coma uma iguaria mais rápida. Ou escolha uma apetitosa sandes para comer num lugar mais recatado e mágico ou no meio da confusão da cidade. Se estiver a viajar de carro, encontre uma paisagem de tirar a respiração e faça um piquenique.



Evitar perder tempo em lojas e museus intermináveis

Mesmo que seja aliciante (para algumas pessoas) entrar em lojas e fazer compras, a verdade é que elas não trazem nada de novo e não são assim tão diferentes daquelas a que estamos habituados. Especialmente se estivermos a falar de multinacionais. O melhor é reduzir as compras ao mínimo.

Quanto àqueles museus enormes como o British Museum de Londres ou o Louvre de Paris, na realidade, é impossível vê-los por completo num só dia. O melhor é estudar as plantas e fazer escolhas de visitas mais prolongadas consoante as suas preferências. Adie para uma outra ocasião algumas zonas ou passe por lá sem se preocupar com os detalhes. Há muito para ver lá fora.


4
Deixar os aparelhos eletrónicos de lado durante o dia

Por onde quer que se viaje vêem-se sempre imensas pessoas sentadas nas esplanadas, restaurantes, por todo o lado... a olhar para os ecrãs dos telemóveis. Seja a partilhar tudo nas redes sociais ou mesmo a jogar. Guarde esses momentos para quando já estiver em casa e aproveite ao máximo os poucos dias que tem de férias. Da mesma forma, não perca tempo a ver as fotografias que tirou.

Arranje forma de fazer duas cópias em vários locais (computador portátil, pen drive, disco externo, cloud) ao fim do dia e deixe a visualização para quando já estiver na sua casa para recordar e reviver a viagem. Muitas pessoas são também faladoras compulsivas ao telefone. E, normalmente, estas conhecem outras que alimentam esse "vício".

Um dos grandes prazer de viajar é, muitas vezes, "desligar" do dia-a-dia e esquecer os pequenos problemas que não têm solução. Evite ao máximo conversas telefónicas perfeitamente adiáveis e limite-se a comunicar diariamente que está bem, de preferência, já ao fim do dia.

 

Alugar carro para maior versatilidade

Viajar de transportes públicos costuma ser mais barato se pensarmos em termos individuais e permite percorrer grandes distâncias de forma segura, cómoda e sem preocupações. Mas alugar um carro traz igualmente grandes vantagens. Para além de poder também ser mais económico, se as despesas forem divididas por 5 pessoas num carro ligeiro, a versatilidade que ganhamos em ter meio de transporte próprio é preciosa para não perder tempo.

Parta e chegue à hora que quer, faça todos os desvios que lhe apetecer e mude de planos ao longo do dia, esqueça o tempo perdido à espera de transportes públicos e em filas intermináveis para comprar bilhetes. Torne-se independente.

Veja também:

Luís Seco Luís Seco

Autor do blog FotoViajar e do Visit Évora, que criou com o intuito de dar a conhecer a sua cidade e a singular região do Alentejo. Embora enquanto mais jovem não tivesse o hábito viajar, hoje em dia a curiosidade de saber o que existe e como se faz noutros lugares levam-no a estar sempre a pensar em viagens. Gosta especialmente de road trips mas é igualmente fã de cidades cosmopolitas e daquelas que marcaram a História.