Como escolher o melhor aquecimento central

Se procura soluções de aquecimento central, conheça aqui quais os sistemas mais eficazes e vantajosos para a sua casa.

Como escolher o melhor aquecimento central
5 sistemas de aquecimento central

O inverno está aí e com ele o frio habitual desta época do ano. E porque nem sempre as mantinhas ou fogueiras são suficientes para fazer frente às baixas temperaturas, há quem opte pelos sistemas de aquecimento, para garantir temperaturas mais amenas e conforto no interior dos lares. Mas, invariavelmente, surge a dúvida de como escolher o aquecimento central ou qual o sistema mais eficaz ou vantajoso.

Para o ajudar nesta escolha, vamos dar-lhe algumas dicas úteis. 


Como escolher a fonte de aquecimento central

Ou seja, a forma de produção do calor. Estas fontes podem ser muito diferentes para o aquecimento de casa e de água quente. Mais concretamente: 
  • Sistema de caldeira (por circulação de água)
  • A gás 
  • Elétrico 
  • Por circulação de ar


Que tipos de aquecimento tem ao dispor?

Também aqui tem por onde escolher. Os tipos de aquecimento mais comuns são: 
  • O aquecimento fixo 
Enquadram-se nesta categoria os sistemas de aquecimento central, recuperadores de calor, salamandras ou emissores térmicos, por exemplo. Este tipo de aquecimento central caracteriza-se por ser de alto rendimento, o calor é também mais duradouro, tem maior durabilidade e são energeticamente mais eficazes (podendo usar lenha e/ou pellets, elétricos, gás e gasóleo). A desvantagem passa pela necessidade de instalação dos sistemas. 
 
  • Aquecimento móvel
Como os aquecedores a gás, irradiadores a óleo ou termoventiladores, por exemplo. Ao contrário do anterior, este sistema é de baixo rendimento e o calor é instantâneo. O aquecimento faz-se a gás, a eletricidade ou parafina. Este tipo de sistema requer menor investimento, é de fácil arrumação e mobilidade. Além disso, não implica instalação e/ou manutenção. 
 


6 soluções de aquecimento para um inverno mais confortável


1. Caldeira a gás natural 

O aquecimento central a gás natural é uma das melhores opções por se tratar de um sistema de simples instalação. Para além do aquecimento é também utilizada na produção de águas quentes sanitárias, tem um período de vida útil elevado, com baixa manutenção e é o sistema de combustão mais seguro. Tem a desvantagem de ter um custo de instalação médio. Os sistemas de aquecimento são os radiadores e/ou pavimento radiante.  
 


2. Radiadores e termoventiladores elétricos 

São os sistemas mais utilizados porque têm custos de aquisição muito acessíveis e existem muitas opções no mercado. No entanto, como todos funcionam com resistências elétricas, acaba por ser a solução com maiores custos de exploração. Para conseguir, com o aquecimento central elétrico, atingir um nível de aquecimento próximo de um dos outros sistemas, o custo refletido na fatura de eletricidade, pode atingir o dobro das soluções concorrentes.  
 


3. Salamandra a pellets 

O aquecimento central a pellets tem como principal vantagem o custo do combustível que é relativamente baixo. É também utilizada na produção de águas quentes sanitárias. Tem desvantagens na autonomia, na necessidade de manutenção periódica e no custo de aquisição que é bastante elevado. Os sistemas de aquecimento são os radiadores e/ou pavimento radiante.  



4. Ar condicionado 

O sistema de ar condicionado tem a vantagem de poder ser utilizado no inverno e no verão. É, normalmente, a solução com menores custos de exploração mas, em contrapartida, tem custos de instalação relativamente elevados. Tem a desvantagem de não permitir o aquecimento de águas quentes sanitárias e o aquecimento dos espaços não é tão uniforme.  



5. Painéis solares 

O aquecimento central solar, com instalação de sistemas de painéis solares térmicos é uma ótima solução para o aquecimento de águas quentes sanitárias. No entanto, esta solução não é competitiva como fonte de calor para aquecimento, uma vez que, é nos meses de maior necessidade de produção de água quente que o rendimento é menor e na maior parte dos casos insuficiente.  



6. Lareira com recuperador de calor

Se optar pelo aquecimento central a lenha, o ideal será que faça a instalação de lareira com recuperador de calor, assim, maximiza o rendimento da queima da lenha e não só aquece o ambiente como também a água de forma rápida e eficiente, desde que instale circuitos de aquecimento central, como radiadores e/ou pavimento radiante. 

Para escolher o aquecimento central, o ideal é que tenha em consideração as suas reais necessidades.

Basicamente, deve dimensionar o sistema de aquecimento central de acordo com as necessidades energéticas da habitação, o isolamento da casa, a temperatura média pretendida, a área a aquecer ou o número médio de dias em que será preciso usar o aquecimento. 

Veja também: