Plano de Saúde Medicare

Gratuito durante 6 meses!

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt

Saber mais

Arroz integral: sim ou não?

Descubra as propriedades do arroz integral e saiba se vale a pena incluí-lo na sua alimentação. 
 

Arroz integral: sim ou não?
Afinal em que difere o arroz integral do arroz branco?

Saiba Mais
O arroz é um dos alimentos mais usados na nossa culinária. Há arroz para todos os gostos e feitios, não só em receitas mas também em variedade. Do arroz carolino ao agulha, do arroz selvagem ao basmati, do arbóreo (risotto) ao arroz para sushi japonês, opções não faltam. A sua versatilidade fez com que se tenha mesmo tornado um símbolo gastronómico em certos países. Uma das muitas possibilidades é o arroz integral. Mas o que o distingue do arroz branco? 


Arroz integral: quais as suas propriedades?

Cada vez mais as pessoas se preocupam com a sua alimentação e procuram opções mais saudáveis. E aqui o arroz integral tem vindo a ganhar terreno.

Visualmente, a grande (e talvez única diferença) é mesmo o aspeto do grão de arroz. Enquanto o arroz branco é – como o próprio nome indica – de grão branco, o arroz integral tem uma cor acastanhada. Mas a diferença não se limita apenas à coloração. De facto, a coloração deve-se ao facto de um passar por um processo industrial, removendo algumas das camadas do grão que fica revestido apenas por uma casca fina. Este processo, ainda que confira mais maciez e sabor ao arroz, acaba por remover alguns dos nutrientes do mesmo. E é aqui que reside a grande diferença. É que o arroz integral não passa por qualquer processo industrial e, como tal, mantem as suas propriedades intactas.

Entre essas propriedades destaca-se o valor nutricional deste tipo de arroz, que não só tem um teor de fibra mais elevado, como ainda é rico em proteínas, vitaminas (do A, D, C e do complexo B), e minerais (como fosforo, potássio ou ferro). Propriedades que, como se sabe, estão associadas a inúmeros benefícios. Só para ter uma ideia, o consumo deste arroz está associado à prevenção de vários problemas. Não só ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares, como ainda estimula o sistema digestivo e contribuiu para a redução de gordura abdominal. Além disso ainda possui um índice glicémico mais baixo.


Arroz integral vs Arroz branco

Não há como negar que o arroz integral tem benefícios inequívocos para a saúde. Mas será que entre o arroz integral e o arroz branco a escolha é assim tão óbvia? Talvez não.

De facto, se as propriedades do arroz integral podem ser apelativas do ponto de vista nutritivo, a verdade é que o arroz branco não lhe fica assim tanto atrás.

E há mais. Se há pontos a favor (nutricionalmente falando) do arroz integral, há outros que talvez não sejam assim tão apelativos. Para começar o preço. Ainda que seja muito fácil encontrar arroz integral no mercado, o preço deste tipo de arroz é superior ao do arroz branco, comercializado em larga escala. Depois, a própria preparação pode pesar nesta equação. É que por não ter sofrido qualquer processo industrial, o arroz integral demora mais tempo a ser cozinhado, o que – em última instância – implica mais custos.

Se vale ou não a pena? Claro que sim. Mas também o arroz branco vale a pena. Até porque, como referimos no início, além das muitas variedade de arroz, há também muitas possibilidades de preparação e consumo. E para cada arroz, a sua utilização, que é como quem diz “cada macaco no seu galho”, usando a gíria popular. E o melhor é mesmo que não limite apenas a um tipo de arroz e desfrute da variedade que tem ao seu dispor!

Veja também:

saiba mais