Arte e Tecnologia: os 5 projetos artísticos mais espetaculares

A relação entre Arte e Tecnologia é intemporal. Conheça aqui alguns dos projetos mais espetaculares desde que o homem faz uso dos meios tecnológicos para se expressar.

Arte e Tecnologia: os 5 projetos artísticos mais espetaculares
O impacto da evolução das tecnologias na Arte

Arte e tecnologia são inseparáveis. Desde tempos remotos, o homem faz uso da tecnologia para auxiliar a representação e a imersão na imagem, para se expressar, para traduzir para imagens o que sente, para transformar a informação visual.
 
Os meios tecnológicos são, então, veículos de comunicação e, para refletirmos sobre a forma como Arte e Tecnologia se implicam mutuamente, não precisamos de recuar muito na História. Basta determo-nos em alguns dos exemplos mais conhecidos, como, por exemplo, a camera obscura, a máquina fotográfica, a televisão, a câmara de vídeo, a internet. A lista é interminável.
 
 

Narrativas entre Arte e Tecnologia

A invenção da Fotografia data do início do século XIX. A primeira fotografia conhecida é da autoria do francês Joseph Nicéphore Niépce. E quão disruptiva foi esta invenção para a Pintura – que até aqui tinha a função de retratar a realidade.

Será a partir da fotografia que, já no final do mesmo século, surge a invenção mais revolucionária de sempre no mundo da Arte: a imagem em movimento, o cinema, pelas mãos dos irmãos Lumiére.
 
Num processo de aceleração histórica surge, na década de 70, a Video Art, e a explosão da relação entre Arte e Tecnologia acontece já na década de 90, com o advento da Web Art e dos New Media Art – que, como o próprio nome indica, faz uso dos novos meios tecnológicos (GPS; computadores portáteis, câmaras de vigilância; jogos de computador, óculos de realidade aumentada, entre outros). A Arte Electrónica, a Arte Robótica, a Arte Genética, Arte multimédia, o Hacktivismo, fazem, hoje, parte de uma outra grande denominação – as Artes Digitais.
 
Atualmente já se fazem projetos bem interessantes com drones, com impressoras 3D, com óculos de realidade aumentada e com um sem número de gadgets, é só escolher. Apresentamos alguns projetos artísticos que fazem uso de tecnologias (umas emergentes, outras nem tanto) e têm preocupações estéticas, culturais e político-sociais.
 
 

Arte e tecnologia: os 5 projetos artísticos mais espetaculares

 

1. “Legible City” (1989), da autoria de Jeffrey Shaw



Este é, talvez, um dos projetos pioneiros da Arte Multimédia interativa. O espetador utiliza uma bicicleta e viaja pela representação simulada de uma cidade que, em vez de edifícios, tem palavras escritas. O espetador pode ainda escolher o caminho da sua leitura.



2. “Telegarden” (1995-2004), da autoria de Ken Goldberg



Neste projeto, os usuários web podem ver e interagir com um jardim remoto de plantas vivas. Mediante um registo na página do projeto, podem plantar e regar através dos movimentos de um braço robótico industrial.
 


3. “Access” (2003), da autoria de Marie Sester



No decorrer de uma exposição, um foco de luz seleciona um espectador e segue-o por todo o lado.

 


4. “Audience” (2008), de Random International e Chris O’Shea



Neste projeto, um conjunto de espelhos observam atentamente o comportamento dos espectadores da exposição. Nesta instalação é o espectador que se torna o alvo da mostra e não a obra. É uma instalação muito interessante e a sua experiência deve ser deveras perturbadora.

 

5. “Tell me the Truth” (2009-2010), da autoria de Marie Sester



Quando o espectador se aproxima de um espelho retangular na parede, o seu rosto dá lugar ao do artista Andy Warhol. Esta imagem transformada reflete e imita os movimentos do espectador. Quando o espectador se encontra fora do alcance da personagem, o rosto de Warhol assume a sua própria persona, ocasionalmente recitando uma frase curta, tipicamente warholiana como: "Isso é ótimo" e "Wow, isso é incrível!".
 
 

Curiosidades

 
  • Em 1950, uma empresa de Minneapolis (EUA), constrói o primeiro computador com fins comerciais - o ERA 1101.
  • Em 1963, o artista coreano Naum June Paik – o pai da Video Art – utilizou pela 1º vez a TV como meio criativo.
     
  • Em 1966, é desenvolvido o primeiro jogo de vídeo.
     
  • Em 1967, a Sony lança a primeira câmara de vídeo portátil, o Portapak.
     
  • Em 968, Jean Luc Godard e Chris Marker utilizam o 1º gravador Sony CV-2100 a preto e branco para fazerem documentários.
  • Em 1969, a exposição “TV as a Creative Medium” acontece em Nova Iorque.
     
  • Em 1971, a disquete é inventada pela IBM.
     
  • Em 1972, a Sony lança o 1º gravador de vídeo a cores com um sistema standard para cassestes de vídeo.
     
  • Em 1976, Steve Wozniak e Steve Jobs formam a Apple Computer Company.
     
  • Em 1976, difusão do VHS e a comercialização de câmaras de vídeo portáteis económicas.
     
  • Em 1979, acontece a 1ª edição daquele que é um dos festivais mais conceituados das chamadas artes electrónicas – Ars Electronica – em Linz/ Áustria.
     
  • Em 1981, o sistema operativo MS-DOS estreia-se nos computadores IBM.
     
  • Em 1982, a Revista Time nomeia o computador como Personalidade do Ano.
     
  • Em 1984, a Apple lança o primeiro computador pessoal – o Macintosh.
     
  • Em 1990, o advento do WWW (World Wide Web), ano no qual Tim Berners-Lee desenvolve o HTML.
     
  • Em 1993, aparece a Revista Wired.
     
  • Em 1995, o Whitney Museum of American Art foi o primeiro museu a adquirir um trabalho de Net Art.
     
  • Em 2004, o Google é publicado.  

Veja também: