PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Artrite reumatóide: causas, sintomas e prevenção

É a forma de artrite mais comum e deve ser tratada o quanto antes. Conheça um pouco mais da artrite reumatóide.

Artrite reumatóide: causas, sintomas e prevenção
Em Portugal, mais de 10 mil pessoas sofrem desta artrite

A artrite reumatóide é a forma mais comum da artrite em geral e caracteriza-se por ser uma doença crónica, auto-imune e de cariz inflamatório. Isto significa que ela se evidencia através da inflamação das articulações, podendo destruir o tecido articular do nosso corpo.

Estima-se que, em Portugal, entre 0,8% a 1,5% da população sofra de artrite reumatóide, doença esta que afeta até quatro vezes mais o sexo feminino.

Em termos de idade, a doença pode “atacar” em qualquer faixa estária, mas o mais comum, ou seja, o “pico” desta doença é geralmente em mulheres após a menopausa.

 

Causas da artrite reumatóide

Não são conhecidas as causas específicas que geram esta doença. O que se sabe é que existem alguns fatores de risco, que podem ir desde questões hereditárias até fatores externos. Um dos grandes fatores de risco é, por exemplo, o tabagismo.

Cada vez mais os especialistas estão inclinados para que a doença resulte de uma combinação entre questões genéticas hereditárias e fatores externos.

 

Sintomas

Tal como a descrição da própria doença indica, o principal sintoma é, exatamente, a inflamação articular.

Esta inflamção pode ser acompanhada de inchaço, vermelhidão, rigidez dos movimentos e, numa fase mais avançada da doença, deformidade, sobretudo das extremidades do corpo.

Outra das características da doença é que ela geralmente avança de forma simétrica, ou seja: em ambos os punhos, ambos os pés, ambas as mãos, etc.

Em alguns casos, a artrite reumatóide pode afetar outras partes do corpo que não articulações:

  • Olhos, causando secura e inflamação ocular;
  • Pele, causando úlceras e erupções cutâneas;
  • Sistema respiratório, causando inflamação da membrana que reveste os pulmões;
  • Sistema cardiovascular, causando a inflamação da membrana que reveste o coração;
  • Fígado, causando o aumento das suas dimensões.
 

Prevenção

A artrite reumatóide não tem cura. O que é possível fazer é atrasar a sua expansão e atuar de forma preventiva.

No que respeita a atuação na própria doença, é possível recorrer a medicação (anti-inflamatórios, corticóides), a fisioterapia ou até, em casos mais extremos, à cirurgia.

Já relativamente à prevenção da doença, existem algumas boas práticas para tentar travar o aparecimento da artrite reunmatóide:

  • Alimentação rica e equilibrada;
  • Exercício físcico moderado e recorrente;
  • Muita hidratação;
  • Não fumar;
  • Não beber álcool em excesso;
  • Ter cuidado com questões de excesso de peso.

Todas estas formas de prevenção não dispensam, claro está, visitas regulares ao médico para despistar esta forma de artrite e prescrição do devido tratamento em caso de diagnóstico positivo.

Veja também: