Astigmatismo: causas, sintomas e tratamento

Quer ao perto, quer ao longe, ver bem parece um desafio? Quando a imagem surge desfocada na retina, é provável que esteja perante um quadro de astigmatismo.

Astigmatismo: causas, sintomas e tratamento
Descubra como funciona o olho de um astigmata

Quem é astigmata sofre com uma visão imperfeita em qualquer situação. Seja para ver objetos próximos ou distantes, ver bem é tarefa inalcançável. Mas sabe o que é o astigmatismo? Aprenda como identificar o problema através dos seus sintomas.

Quem não consegue ver bem ao perto, nem ao longe, e sofre de uma fraca perceção de contrastes entre linhas verticais, horizontais e oblíquas, conhece bem os infortúnios de viver com o astigmatismo. Habitualmente, o problema está associado à alteração da curvatura da córnea, que passa a apresentar-se numa forma mais oval, ao contrário da esperada forma redonda.

O que é o astigmatismo?

A deficiência visual que chamamos de astigmatismo é provocada pelo formato alterado e irregular do cristalino ou da córnea, que acabam por formar uma imagem com focos dispersos e diversos, que encontram-se em eixos diferentes e dificultam a visão correta. Enquanto uma córnea considerada normal é redonda e de aparência uniforme, a córnea de quem sofre com o astigmatismo apresenta uma curvatura ovalada. Esta inadequação faz com que a luz seja refratada em diversos pontos da retina, quando o esperado seria que focasse apenas num.

Quem vê através da doença, observa que qualquer objeto, próximo ou distante, parece distorcido. As imagens confundem-se, distorcidas, porque o olho foca apenas alguns raios de luz recebidos.

Quais são as causas do astigmatismo?

O problema é hereditário e pode aparecer isolado ou associado à presbiopia ou hipermetropia. Quando o astigmatismo é ligeiro, é possível que o seu desenvolvimento e agravamento leve anos, já que a alteração da curvatura da córnea é um processo também provocado pelas milhares de vezes que pestanejamos ao longo da vida.

Como identificar os primeiros sinais?

Quem sofre de astigmatismo confunde os símbolos com traços próximos, como é o caso das letras M, N e H, e também os números 0 e 8. Caso exista a combinação do problema com outros, como a miopia, o doente pode sentir cansaço visual e dores de cabeça recorrentes.

Como corrigir?

A correção do problema é possível através da utilização de graduação, da decisão pela cirurgia a laser, ou de um procedimento chamado de ceratotomia astigmática. Ao escolher o uso de óculos ou lentes de contacto, o astigmata deve ter em atenção a compra de uma lente oftálmica conhecida como tórica ou cilíndrica. Estas possibilitan que os raios de luz fiquem concentrados num único plano.

Veja também: