Aumento de preços em 2016

Saiba em que setores haverá aumento de preços em 2016. Conheça que preços vão aumentar e passar a pesar mais nas carteiras dos portugueses.

Aumento de preços em 2016
O que muda no novo ano.

Produtos essenciais, como o pão, e serviços, como as telecomunicações ou eletricidade, vão sofrer um aumento de preços em 2016, contribuindo para um maior peso das despesas mensais dos portugueses. Ainda que haja boas notícias (aumento do salário mínimo nacional, por exemplo) e preços que não se alteram (gás e leite), o novo ano também traz faturas mais pesadas em alguns produtos e serviços. Conheça sete dos produtos/serviços que sofrem aumento de preços em 2016.
 

O que vai aumentar em 2016?

 

1. Pão

Ao contrário dos laticínios, o pão é um produto que vai subir, ainda que pouco – apenas 2% a 3%, o que significará um aumento a rondar o meio cêntimo por molete/carcaça.

 

2. Eletricidade

A fatura da luz vai ficar mais pesada nos bolsos dos portugueses, em 2016. Segundo a ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, os consumidores domésticos, vão sofrer um aumento de 2,5%, enquanto quem beneficia de tarifa social terá um aumento de 0,9%. Isto para quem ainda está no mercado regulado, pois para quem está no mercado liberalizado, são os comercializadores que determinam os preços.

 

3. Telecomunicações

O aumento no setor das telecomunicações – internet incluído – é um dos que mais vai pesar nas carteiras dos portugueses. Em média (varia consoante a operadora, mas todas sobem os preços), o aumento de preços em 2016 das telecomunicações estará na ordem dos 2%/3%.

 

4. Água (EPAL)

Os clientes da EPAL vão sentir um aumento, já a partir de 1 de janeiro, no preço da água que rondará os 0,33€ por mês.

 

5. Rendas

Com base nos dados do INE - Instituto Nacional de Estatística (números da inflação dos últimos 12 meses até agosto), o valor das rendas deverá aumentar 0,16% em 2016. Ainda que seja pouco é um aumento, isto após um ano de congelamento das rendas.

 

6. IMI

Mesmo que quase metade (135) dos 306 municípios portugueses vá aplicar a taxa mínima, além dos que aderiram ao IMI Familiar, existem algumas autarquias que aumentaram o preço do IMI para 2016.


7. IUC

Ainda que não sejam conhecidos os valores exatos (aguarda-se legislação), o IUC - Imposto Único de Circulação deverá sofrer um aumento em 2016. No entanto, ainda no âmbito dos transportes, o preço das portagens e transportes públicos deve-se manter inalterado ou, no primeiro caso, sentir um pequeno aumento e somente em algumas portagens (10% dos troços das autoestradas com portagem).


Veja também: