O que é o ensino em B-Learning?

Saiba no que consiste a modalidade B-Learning e quais são as suas principais vantagens e desvantagens.

O que é o ensino em B-Learning?
Um regime que combina o ensino a distância e a formação presencial

Muitos dos avanços tecnológicos que marcaram o século XX tiveram impacto na educação e na forma como o processo de ensino-aprendizagem se pode desenvolver. Durante muito tempo, o ensino presencial foi praticamente a única resposta para os modelos de educação tradicionais.

No entanto, com o aparecimento progressivo de algumas modalidades de ensino a distância, como o E-Learning (Electronic Learning), o B-Learning (Blended Learning), o M-Learning (Mobile Learning) ou o U-Learning (Ubiquitous Learning), verificaram-se alterações na forma como decorre o processo de ensino-aprendizagem, na comunicação entre professor e alunos, na interação com os materiais pedagógicos e didáticos, entre muitas outras transformações.

Obviamente, cada uma destas modalidades de ensino transporta um conjunto de vantagens e desvantagens, mas neste artigo debruçamo-nos apenas no conceito de B-Learning.
 

O que significa B-Learning?

O B-Learning (Blended Learning) é uma modalidade de ensino que combina alguns elementos da formação à distância em regime de E-Learning e alguns elementos da formação presencial. Isto significa que o processo de ensino-aprendizagem decorre parcialmente através de uma plataforma, por exemplo, recorrendo ao computador e à Internet, mas também integra alguns momentos em contexto de sala de aula.

Desta forma, é possível ultrapassar algumas limitações que advêm do regime E-Learning, como a ausência de um contacto presencial com um professor ou formador. Trata-se, por isso, de uma formação mista que envolve tutoria a distância, numa determinada fase, e um educador no sentido mais tradicional, numa outra fase.

O peso de cada uma destas componentes varia de acordo com os conteúdos programáticos, os objetivos da ação de formação, o público-alvo, o contexto em que se insere a formação, entre outros fatores. É possível frequentar um curso em regime de B-Learning em que a componente presencial abranja um terço da formação, metade da formação ou somente o início ou o final da formação.
 

Quais são as principais vantagens desta modalidade de ensino?

  • Diminuição de custos de deslocação para alunos e professores, relativamente ao ensino totalmente presencial;
  • Maior flexibilidade no processo de ensino-aprendizagem (cada aluno pode definir o seu ritmo de aprendizagem e adaptá-lo ao seu próprio contexto; pode avançar conteúdos que já lhe são familiares e deter-se naqueles em que necessita de um estudo mais aprofundado);
  • Existência de alguns momentos presenciais, em contexto de sala de aula, úteis para trocar experiências e esclarecer dúvidas junto do professor;
  • Possibilidade de alcançar um público mais vasto do que no ensino unicamente presencial;
  • Eliminação de algumas limitações (os alunos podem ter acesso a conteúdos e formação em regime B-Learning praticamente a partir de qualquer lugar e em qualquer horário);
  • Possibilidade de editar, corrigir e atualizar rapidamente conteúdos, materiais pedagógicos e didáticos;
  • Acesso a uma experiência possivelmente mais rica em conteúdos multimédia, que pode contribuir para uma aprendizagem mais eficaz;
  • Possibilidade de revisitar conteúdos.
 

Quais são as principais desvantagens desta modalidade de ensino? 

  • Uma vez que continuam a existir momentos de ensino presencial, mantém-se a necessidade de organizar turmas e de conjugar a disponibilidade dos alunos para esses momentos;
  • Os alunos que pretendam um estudo mais independente e com horários mais flexíveis podem não se enquadrar tão bem nesta modalidade e preferir o regime de E-Learning;
  • Se o professor online não for o mesmo professor nas sessões presenciais, deve existir especial cuidado na articulação dos conteúdos, no diálogo entre ambos e na organização do seu trabalho.

Veja também: