Bairros de Paris: tudo sobre o Marais

O Marais é um dos bairros da moda na Cidade Luz. Se está a planear visitar Paris, aqui tem um conjunto de dicas e informações que não vai querer perder. 

Bairros de Paris: tudo sobre o Marais
Dicas e sugestões para conhecer melhor o bairro parisiense

Esta a pensar visitar Paris e não sabe que bairro há-de eleger como base? Acompanhe-nos nesta visita ao Marais e fique a saber tudo sobre o bairro da moda na capital francesa.

Tendo sido poupado pelo grande plano de Haussmann, que reformulou a cidade no século XIX, o Marais preserva um encanto de uma Paris de outras eras e isso nota-se na atmosfera que o distingue de outros bairros da cidade. O bairro combina o charme da belíssima Place des Vosges e dos hôtels particuliers que eram a residência dos nobres do Ancien Regime com a elegância e o bom gosto de uma cultura cosmopolita onde florescem os fashionistas, os foodies, os hipsters, que lotam os melhores restaurantes da cidade e alimentam as lojas gourmet, vintage e retro, e uma cena artística que atrai locais e forasteiros. 

Ao lado deste Marais mais trendy, gay friendly e cosmpolita, vive ainda um Marais mais tradicional, lar da velha burguesia endinheirada, que há gerações elegeu esta parte da cidade como casa, assim como a comunidade hebraica, localizada no Marais há mais de 600 anos, quando foi expulsa da cidade entre muralhas e se estabeleceu neste, então, distante subúrbio da capital francesa.
 

O que fazer no Marais? 


Apenas estar

estar

Passear pelo bairro e sentir o lado cool da cidade: eis um dos grandes prazeres do Marais, o bairro perfeito para os flaneurs. É por aqui que vagueiam as referências da moda, os artistas plásticos, as gentes do cinema e teatro.

O Marais é como que uma ligação direta a um outro mundo, uma Nova Iorque parisiense, onde as estrelas se mostram e os locais vão para ver e serem vistos. Essa fama acabou por atrair os turistas, que hoje enchem as ruas e as esplanadas dos cafés, com os seus mapas nas mão, os guias e selfie sticks e as câmaras a tiracolo.
 


Conhecer o Platzle 

Reside ainda no bairro uma das mais velhas comunidades judaicas do país, e uma das mais importantes e influentes fora de Israel. Entre os locais que recordam esta presença hebraica no Marais destacam-se o Memorial da Shosha, o Musée de Art et d’Histoire du Judaisme e o Platzle, o pequeno bairro judaico que se situa nos quarteirões em redor da Place Saint-Paul onde além da visível presença de judeus ortodoxos, pode encontrar diversas lojas kosher, talhos e delicatessens judaicas, vendedores de falafel ou pita shoarma, e três sinagogas. 

 

Visitar o Centro Georges Pompidou

pompidou

Este é um dos maiores museus de arte contemporânea do mundo. No centro que recebe o nome do presidente da República Francesa entre 1969 e 1974, residem os grandes mestres das diversas correntes da pintura e da escultura do século XX. O complexo artístico fica situado em Beaubourg, no 4.º arrondissement, perto de Les Halles, da rue Montorgueil e não estando localizado propriamente no bairro, mas sim às portas do Marais e é local de visita comum aos turistas que rumam ao Marais.

O projeto arquitetónico é da autoria de Richard Rogers, Renzo Piano e Gianfranco Franchini. No seu interior pode encontrar obras de Dali, Bacon, Picasso, Ernst, Warhol, Giacometti, Kandinsky, entre outros nomes sonantes do star system da arte do século XX e o preço da entrada é de 14€ para a exposição permanente.




Visitar o Museu Picasso

No coração do bairro encontra-se o Museu que celebra a arte do famoso pintor natural de Málaga. O Museu Picasso reúne uma coleção única de obras do autor espanhol que merece visita cuidada. Outra das atrações deste museu é o maravilhoso jardim nas traseiras, perfeito para visitar e beber um chá ou ler um livro numa tarde de sol. Entrada 12,50€.




Passear na Place des Vosgues

place

Eis o coração do Marais. Aquela que foi a primeira praça projetada em formato de quadrado, a Place des Vosges foi construída entre 1605 e 1612, durante o reinado de Henrique IV, III de Navarra, o primeiro dos Bourbons a reinar em França. A praça nasceu como a Place Royal e só mudaria de nome já depois da Revolução Francesa em 1799. 

A praça é uma das mais bonitas da cidade, rodeada por belíssimos palácios e residências de nobres, os famosos hôtels particuliers. Entre os famosos moradores da Vosgues, conta-se Victor Hugo, que morou no número 6 e que hoje ainda alberga a Maison de Victor Hugo, local de visita obrigatória para os admiradores da imortal obra do grande escritor francês.




Ir ao Museu Carnavalet

O Museé Carnavalet é dedicado à história da cidade de Paris e ocupa dois antigos hôtels particuliers, o de Carnavalet e o de Le Peletier de Saint Fargeau. 

Da coleção destaca-se a exposição que evoca Lutecia, a velha cidade romana, os mapas que ilustram a evolução da cidade, as maquetas de diferentes eras de Paris, retratos de famosos “atores” da história do país, desenhos e quadros sobre a história da cidade e muita documentação, assim como achados arqueológicos. Entrada 5€.

 


Onde comprar no Marais?



Onde Comer no Marais?

 

Onde Dormir no Marais?


Veja também: