11 riscos das bebidas energéticas

As bebidas energéticas podem ser nocivas para a saúde se consumidas em excesso, devido à cafeína e outras substâncias estimulantes.

11 riscos das bebidas energéticas
As bebidas energéticas têm substâncias que são perigosas para a saúde

As bebidas energéticas contêm substâncias estimulantes como a cafeína, taurina, açúcar, extratos de plantas, aminoácidos, etc. São produtos que providenciam estimulação mental e física.

Estas bebidas surgiram no início do século XX, sendo usadas em hospitais para ajudar na recuperação dos doentes. Acabaram por chegar ao mercado e a sua popularização consolidou-se nos anos 90, sobretudo com o sucesso da Red Bull, a bebida energética mais famosa de sempre.

O consumo de bebidas energéticas não é perigoso quando feito de uma forma moderada e esporádica. São bebidas úteis quando se precisa, ocasionalmente, de energia extra.

Energy

Mas por serem bebidas que contêm um elevado volume de produtos estimulantes, as bebidas energéticas são prejudiciais para a saúde quando consumidas em excesso. Veja aqui quais são os malefícios associados a estes produtos.

Perigos das bebidas energéticas para a saúde

1. Problemas cardíacos

A cafeína e outros componentes destas bebidas aumentam o ritmo cardíaco e a pressão arterial. A cafeína também faz com que as células cardíacas libertem cálcio, o que pode afetar o batimento cardíaco, levando a arritmia. O desequilíbrio que estas bebidas causam nos sais do organismo também é outro fator que pode provocar arritmia.

2. Dores de cabeça e enxaquecas

Cabeça

Consumir muitas bebidas energéticas pode levar a muitas dores de cabeça e enxaquecas devido à síndrome de abstinência de cafeína. Alterar as quantidades de cafeína ingeridas por dia pode causar dores de cabeça mais frequentes, porque interfere com os níveis de cafeína aos quais o organismo já está habituado.

3. Elevados níveis de ansiedade

Um grande consumo de cafeína pode levar a aumentar a ansiedade, aumentando também a probabilidade de se ter ataques de pânico. Um estudo publicado no Journal Neuropsychopharmacology refere que há indivíduos que são mais suscetíveis de sofrer de ansiedade devido a fatores genéticos (que afetam os recetores de adenosina) quando consomem bebidas com cafeína como bebidas energéticas.

4. Insónias

Como o nome indica, as bebidas energéticas têm como objetivo dar energia, o que muitas vezes perturba a qualidade do sono. Quando consumidas em excesso, estas bebidas levam a insónias, devido aos grandes níveis de cafeína que contêm. O consumo destas bebidas pode dar energia e melhorar performances desportivas, por exemplo, mas por outro lado, ao levar a insónias, o consumo de bebidas energéticas leva a que seja perigoso, por exemplo, conduzir, e realizar tarefas que requeiram muita concentração.

5. Diabetes tipo 2

Estas bebidas contêm muito açúcar, o que pode perturbar as células do pâncreas que produzem insulina, levando a desenvolver diabetes tipo 2, sobretudo nos jovens. O elevado consumo destes líquidos faz com que os valores de glicose e insulina disparem, o que dificulta o controlo do consumo de açúcar.

6. Interferir com medicação

medicamento

O consumo das bebidas energéticas, especialmente devido à cafeína, pode interferir com alguma medicação que se esteja a tomar, especialmente se for relacionada com depressão e asma. Deve-se também evitar o consumo de cafeína quando se está a tomar estimulantes e supressores de apetite.

7. Criar habituação

Quem toma estas bebidas pode facilmente ficar viciado, o que pode desencadear stress quando não se tiver acesso à quantidade de bebida a que se está habituado. A cafeína é uma substância altamente viciante, e não é saudável consumir mais do 600 miligramas de cafeína por dia.

8. Comportamento de risco

Um estudo publicado no Pedriatics Journal reporta que os adolescentes têm maior probabilidade de adotar comportamentos de risco quando consomem grandes quantidades de cafeína.

9. Provocar desidratação

desidratacao

Tomar muitas bebidas energéticas pode levar a vomitar, o que causa desidratação e contribui para a erosão ácida dos dentes e esófago. A desidratação é provocada pelas elevadas doses de açúcar presentes nas bebidas energéticas, o que faz com que estas bebidas dificultem a absorção de líquidos.

10. Causar reações alérgicas

Muitos dos ingredientes das bebidas energéticas podem levar a reações alérgicas, desde pequenas comichões a obstruções dos canais respiratórios, levando a sufoco, por consequência.

11. Overdose de niacina

A maioria das bebidas energéticas contém niacina (vitamina B3), o que é inofensivo. Contudo, se associado à toma de suplementos que contenham esta vitamina, pode resultar numa overdose de niacina. Os sintomas desta overdose são: vermelhidão, tonturas, aumento do ritmo cardíaco, vómitos, comichão e diarreia.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.