Berlengas: um pequeno paraíso ao largo de Peniche

O arquipélago das Berlengas é um dos paraísos selvagens mais procurados em Portugal. Embarque connosco nesta aventura.

Berlengas: um pequeno paraíso ao largo de Peniche
Tudo o que precisa de saber para visitar este arquipélago mágico

As Berlengas são um pequeno arquipélago situado a cerca de 10 km ao largo de Peniche, que engloba a ilha da Berlenga e recifes associados, os Farilhões-Forcadas e as Estelas.

Este pequeno paraíso apresenta um património biológico com elevado interesse de conservação, quer ao nível do seu ecossistema insular terrestre, como ao nível do vulnerável ecossistema marinho envolvente, um dos mais ricos das águas portuguesas. Também a complexa e característica geomorfologia das ilhas e ilhéus que formam o arquipélago é única, o que o torna num dos destinos mais procurados, principalmente na época de verão.

O arquipélago das Berlengas possui um comprimento e largura máximos de 1500 e 800 metros respetivamente, um perímetro de 4000 metros, 88 metros de altitude máxima e 30 de mínima. A sua exploração é um desafio aos pulmões mais corajosos, mas é a sua beleza e magnificência que o vão deixar sem respiração.


O que fazer nas Berlengas

Não é só a praia que merece destaque na ilha principal. Descubra outros pontos de interesse.


Explorar percursos

O carreiro dos Cações e o carreiro do Mosteiro quase separam a ilha da Berlenga em dois, a ilha Velha e a Berlenga, mas circule sempre dentro dos trilhos de modo a não prejudicar a frágil vegetação desta ilha.



Observar Aves

As Berlengas albergam as únicas colónias de aves marinhas pelágicas ao largo de Portugal continental, destacando-se seis espécies de aves marinhas que se reproduzem no arquipélago: cagarra, roque-de-castro, galheta, gaivota-de-patas-amarelas, gaivota-d'asa-escura e airo.

O planalto do farol, as arribas protegidas dos ventos dominantes e a figueira situada na praia do carreiro do mosteiro são alguns dos melhores locais para procurar as aves migradoras que procuram refúgio na ilha. 


berlengas 1


Visitar grutas

A complexa história geológica das Berlengas deu origem a uma série de reentrâncias, enseadas, grutas, pequenos ilhéus e rochedos, que dotam o arquipélago de uma beleza natural que encanta qualquer um.



Observar Cetáceos

Ver golfinhos a brincar e saltar nas ondas produzidas pelos barcos que fazem o transporte de passageiros até à ilha é um verdadeiro privilégio. Apesar de existirem várias espécies de cetáceos nas águas da Zona de Proteção Especial das Berlengas, como o roaz ou a baleia-piloto, o golfinho-comum é aquele que se pode observar com maior regularidade.  



Fazer Mergulho e Snorkeling

O mergulho recreativo é provavelmente a atividade mais procurada pelos visitantes da ilha da Berlenga. E não é de estranhar, já que o seu ecossistema marinho é provavelmente o mais rico em águas portuguesas. Aqui é possível observar grandes cardumes de sargos, safias e de carapaus, paredes cobertas de gorgónias, peixe-galo, grandes peixes-lua e impressionantes meros.

O snorkeling, embora não permita visitar os mais bonitos e emblemáticos locais submarinos em torno da ilha da Berlenga, permite àqueles que não são mergulhadores admirar um pouco a vida submarina das berlengas. 



Experimentar Canoagem e Paddle

Estas são duas formas mais radicais e alternativas para visitar as águas em torno do arquipélago das Berlengas e observar a beleza natural das suas falésias, rochas e grutas.

Outros locais de interesse nas Berlengas são a Gruta da Flandres, Greta da Inês, Gruta do Brandal, Forte de S. João Baptista, Farol do Duque de Bragança, Gruta Azul, Gruta da Muxinga, Gruta da Lagosteira, Cova do Sonho, Cabeça do Elefante, Carreiro do Mosteiro.



Onde comer e dormir nas Berlengas

O Carreiro do Mosteiro dispõe do único restaurante com esplanada e de um pequeno estabelecimento comercial no Castelinho. Existem alguns alojamentos disponíveis na ilha das Berlengas:
  • Mar e Sol: 6 quartos duplos
  • Parque de Campismo, com lugares para 6 tendas de 2 pessoas, 16 tendas de 3 pessoas, 17 tendas de 4 pessoas
  • Forte de S. João Baptista que possui capacidade de alojamento para 50 pessoas, mas carece de reserva prévia junto da Associação Amigos da Berlenga.

berlengas 2


Como chegar às Berlengas?

Existem vários operadores turísticos a fazer o transporte desde o porto de Peniche até às Berlengas, com várias viagens diárias para a ilha e de regresso à costa. Já os preços rondam os seguintes valores:
  • Crianças até aos 4 anos: grátis
  • Dos 5 aos 12 anos: 10€
  • Maiores de 12 anos: 20€


Conselhos úteis para quem visita as Berlengas

  • Não saia dos trilhos
  • Não entre na reserva integral
  • Não deposite lixo fora dos recipientes adequados
  • Não faça piqueniques, pois não existem condições para isso
  • Não apanhe qualquer espécie animal ou vegetal, pois para além de colocar em perigo o património natural da ilha, a legislação prevê coimas pesadas para os infratores
  • Não caminhe na zona das marés, a sensibilidade dos seus povoamentos é muito grande
  • Na Reserva Marinha apenas é permitido pescar à linha, não sendo permitido apanhar quaisquer invertebrados (polvos; lapas; mexilhão; ouriços; caranguejos; etc.)
  • Não pode fazer caça submarina
  • O fornecimento de energia elétrica é condicionado, sendo que o respetivo gerador é desligado a partir das 23.00h.

Dado que o arquipélago das Berlengas é uma reserva natural, encontra-se protegido por legislação específica. Respeite as regras do local e desfrute de um dos paraísos mais bonitos do nosso país.

Veja também: