Bisfenol A: a razão por que deve evitar recipientes de plásticos

Bisfenol A pode não ser um termo reconhecido facilmente. Mas BPA talvez soe a algo mais familiar. Saiba tudo sobre este composto de plástico aqui.

Bisfenol A: a razão por que deve evitar recipientes de plásticos
O bisfenol é usado no fabrico de plásticos

Se leva o almoço para o trabalho em recipientes de plástico, compra alimentos enlatados ou simplesmente bebe água ou refrigerantes pela lata e garrafa, provavelmente já ouviu falar em aquecimento de plástico e em como isso é mau para a sua saúde. O bisfenol A, ou simplesmente BPA, é um composto bastante comum, presente em todos os objetos mencionados, com o objetivo de os tornar mais resistentes.

É um composto ou resina, muito usado para fabricar plásticos de policarbonato. Infelizmente, é pouco benéfico para a saúde humana, sobretudo quando o plástico é aquecido. A Agência Europeia dos Produtos Químicos já alertou para os malefícios do bisfenol A, confirmando os estudos que provam que esta substância pode fazer mal.

Aquecer recipientes de plástico no microondas, deixar garrafas de água nos automóveis, expostas ao calor, usar muitos recipientes e instrumentos de plástico na alimentação quotidiana são algumas ações que contribuem para o consumo de bisfenol A.

latas

Como identificar o bisfenol A

É possível identificar se as embalagens que usa contêm este composto. Esteja atento aos autocolantes quando compra recipientes para alimentos, leia os rótulos das garrafas, latas de refrigerante e conservas. Ao encontrar o símbolo, de existência obrigatória, de reciclagem do plástico, verifique os números que o acompanham. Se verificar a presença dos números 3 ou 7, isso significa que o plástico contém BPA.

Verifique também a possível presença deste composto em biberões, pratos de plástico para crianças, brinquedos, eletrodomésticos e até CDs. Desde 2011, o uso de BPA foi proibido em produtos para bebés, por diretiva da União Europeia, mas recomenda-se a verificação.

Problemas de saúde associados ao bisfenol A

A quantidade máxima que se pode consumir de BPAs de maneira a evitar problemas de saúde é de 0,388 mcg/kg para adultos e 0,875 mcg/kg para bebés. Estes valores representam um consumo inevitável e habitual, mas exageros têm de ser evitados.

Infelizmente, o bisfenol A também pode ser encontrado em alguns produtos de beleza e cosmética, além dos já acima mencionados.

O consumo excessivo de BPAs está ligado ao aumento do risco de doenças como cancro da mama e da próstata, problemas cardíacos e infertilidade.

microwave

Alternativas a consumo de bisfenol A

É possível evitar o consumo de elevadas quantidades de bisfenol A. Tome nota das nossas sugestões:

  • Evite aquecer alimentos guardados em recipientes de plástico no microondas, prefira recipientes de vidro se não conseguir evitar este método de aquecimento;
  • Procure comprar plásticos que sejam BPA free;
  • Verifique todas as etiquetas de brinquedos e objetos infantis para garantir que não têm bisfenol;
  • Modere o consumo de comida enlatada e refrigerantes.

 

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.