Publicidade:

6 sítios onde vai encontrar cães para adotar e cuidados a ter

Pensa em aumentar o “agregado familiar” adotando um cão, mas não sabe por onde começar? Siga as nossa dicas de onde e como encontrar cães para adotar.

6 sítios onde vai encontrar cães para adotar e cuidados a ter
As melhores sugestões para encontrar o patudo da sua vida

Adotar um animal abandonado, dando-lhe uma nova oportunidade na vida, é um ato nobre. O processo pode parecer complexo mas, na verdade, encontrar cães para adotar é mais simples do que imagina e há muitas associações que podem ajudar.

Dados oficiais da DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária) apontam para mais de 30 mil animais por ano a dar entrada nos centros de recolha oficiais. Ou seja, escolha não falta. O importante mesmo é ter a certeza de que quer adotar.

Um cão pode viver até uma média de 12 anos, portanto, se adotar, tem de garantir ao animal a disponibilidade que ele exigirá e as condições para o tratar como um verdadeiro membro da família.

Cães para adotar: verifique se tem o que é preciso


Os cães são considerados os melhores amigos do homem e uma ótima companhia. Se vive sozinho, adotar um cão pode ajudar a combater a solidão.

Mas lembre-se que o animal também precisa da sua atenção e tempo para: pelo menos dois passeios por dia, mimos, brincadeira, idas ao veterinário e cuidados de higiene e alimentação. Se é uma pessoa com o tempo contado, as suas circunstâncias talvez não seja as ideais para adotar um cão.

caes

Estudos recentes revelam que os cães diminuem os níveis de ansiedade e stress. Estes fiéis animais trazem felicidade, calma e animação a qualquer casa, sobretudo se tiver crianças. Um cão adotado será duplamente grato e carinhoso!

Se pretende adotar para oferecer a alguém certifique-se que a pessoa quer, de facto, essa responsabilidade. No Natal adotam-se muitos cães para dar como presente surpresa, mas nem sempre corre bem e todos os anos o número de cães abandonados em janeiro e fevereiro aumenta exponencialmente.

Ter um cão exige algum espaço e disponibilidade financeira. Lembre-se que a sua casa passa a ser partilhada por um ser vivo que precisa de uma área para dormir, brincar e fazer as refeições.

Manter um cão não fica caro, mas terá que guardar uma fatia do orçamento para, pelo menos, uma ida ao veterinário por ano, alimentação, produtos de higiene e brinquedos.

Como escolher um cão para adotar


adotar cachorro

Se está, efetivamente, decidido a adotar um cão, há alguns critérios que deve ponderar para fazer a escolha certa.

a) Cachorro ou adulto. Enquanto bebés, os cães são irresistíveis e podem ser educados à sua maneira, mas também exigem mais cuidados e paciência. Não se livra de uns quantos pares de sapatos roídos e chichis pela casa! Os cães adultos já estão socialmente adaptados aos humanos, mas trazem uma experiência de vida que nem sempre foi das melhores. Tem de estar preparado para conquistar a confiança do animal e, quiçá, treiná-lo para eliminar alguns comportamentos menos bons.

b) Raça ou rafeiro. A raça influencia a personalidade do cão. Informe-se e escolha uma que se adeque a si. Os rafeiros são tidos como mais “ moldáveis” e resistentes por não herdarem as debilidades dos puro-sangue e, sem dúvida, únicos!

c) Características físicas. Se não tem muito espaço em casa, convém que o porte do animal seja pequeno. Pelo curto ou comprimido não é apenas uma questão de estética quando chega a hora de limpar a casa! Lembre-se disso. Quanto ao género, os machos tendem a ser mais ativos, brincalhões e territoriais. As fêmeas são, em regra, mais calmas, mais atentas e protetoras.

Onde procurar cães para adotar


Se já tem uma ideia definida do que quer, agora é só procurar um animal que corresponda às suas expetativas ou, simplesmente, deixar-se apaixonar. Seja qual for o seu estilo, seguem dicas dos melhores sítios onde encontrar cães para adotar.

1. CANIS MUNICIPAIS E CENTROS DE RECOLHA

A maioria das autarquias tem canis municipais com animais abandonados, muitos deles na fila de espera para serem eutanasiados. O decreto-lei sobre o fim do abate nos canis municipais, privilegiando a esterilização e adoção se ao fim de 15 dias ninguém os reclamar, entra em vigor em 2018.

Por isso, se pretende adotar já, corra até um destes locais e salve uma vida. Os sites das câmaras municipais, como a de Lisboa ou do Porto, têm disponível a lista de cães para adotar se quiser fazer uma seleção antes de visitar o canil.

Também existem os centros de recolha de animais abandonados onde pode encontrar centenas de opções. Por exemplo, a Casa dos Animais de Lisboa – o maior centro de recolha de animais abandonados do país – está localizado em Monsanto e está aberto diariamente para visitar e, quem sabe, encontrar o seu futuro amigo de quatro patas.

2. ONGs E ASSOCIAÇÕES DE PROTEÇÃO DOS ANIMAIS

Existem imensas Organizações Não Governamentais (ONGs) e associações no país através das quais pode encontrar cães para adotar. Alguns exemplos são:

Estes grupos têm estruturas bem organizadas, espaços próprios onde dão guarida aos animais abandonados, serviços veterinários e pessoal (na maioria dos casos voluntários) que cuidam dos patudos.

Não se admire se depois de contactar uma destas organizações lhe fizerem um questionário. O objetivo é terem a certeza de que quem os contacta tem o perfil de adotante e poderá ser um bom cuidador do animal escolhido.

Também será necessário apresentar um documento de identificação, preencher uma ficha de adoção e assinar uma declaração de responsabilidade. Em alguns casos, as associações cobram uma pequena taxa para cobrir despesas que tiveram com os cuidados médicos, nomeadamente vacinas e esterilização.

cao

3. PLATAFORMAS ONLINE

Uma forma simples de conhecer todas as organizações que têm cães para adotar, nomeadamente associações mais pequenas e mais perto da sua área de residência, é pesquisar através das plataformas online.

Sites como o Adopta-me, Portugalzoofilo ou Eu Adoto têm listas de animais disponíveis e de associações em todo o país. Com apenas alguns cliques consegue selecionar os cães pelo tamanho, sexo, localização, raça, idade e até cor.

4. GRUPOS NO FACEBOOK

Há muitas pessoas amigas dos animais e que, não pertencendo a nenhuma associação, voluntariamente resgatam cães de rua e cuidam deles até lhes encontrar um novo dono. Geralmente, usam o Facebook para pedir ajuda.

Pergunte entre os seus amigos se conhecem algum “anjo da guarda” destes patudos ou faça uma pesquisa diretamente no Facebook. Acredite que a sua ajuda vai fazer toda a diferença!

5. FEIRAS DE ADOÇÃO

Todos os anos, há feiras de adoção, um pouco por todo o país, onde pode encontrar cães para adotar. Podem ser organizadas por associações de animais, marcas de comida para cães ou até mesmo por lojas de animais.

6. ANIMAIS DE RUA

Todos os dias, a caminho do trabalho passa por aquele cão amoroso que vive na rua? Se calhar até já lhe deu comida e umas festinhas e fica a imaginar que alguém bondoso o vai acolher.

Se pensa em adotar, porque não tomar a iniciativa?! Leve-o para casa, dê-lhe um bom banho, comida e água, marque uma consulta no veterinário e dê-lhe uma segunda oportunidade. De certeza que ele lhe vai demonstrar gratidão para toda a vida e será um companheiro fiel.

Veja também:

Alexandra Nunes Alexandra Nunes

Alexandra Nunes é jornalista com experiência em imprensa e rádio. Depois de quase uma década a trabalhar na Rádio TSF partiu rumo ao Médio Oriente. A sede de conhecer novos mundos levou-a até ao Dubai, onde vive atualmente. Por lá, tem-se dedicado a explorar novas áreas da Comunicação e escreveu a biografia “Uma Mulher no Topo do Mundo” sobre a primeira portuguesa a chegar ao topo do Monte Evereste. É apaixonada por viagens, pessoas e as suas estórias.