Como fazer o cálculo do subsídio de férias

Está a planear as férias? Examine as suas economias, fazendo o cálculo do subsídio de férias, para que tudo corra como programado!

Como fazer o cálculo do subsídio de férias
Saiba como se efetua o cálculo

O cálculo do subsídio de férias é feito usando como base o valor do salário bruto ilíquido mensal do trabalhador e o tempo que prestou de trabalho à entidade empregadora.

Cálculo do valor do subsídio de férias

Em que consiste o subsídio de férias?

Também conhecido por 13.º mês, corresponde ao valor da retribuição base salarial em conjunto com outros abonos que são pagos regularmente, todos relacionados com a execução do trabalho, como os prémios, isenção de horário ou subsídio de trabalho noturno. Outros abonos, como subsídio de refeição e ajudas de custo, não entram para o cálculo do subsídio de férias.

Quanto se ganha de subsídio de férias?

A retribuição do período de férias corresponde à que o trabalhador receberia se estivesse em serviço efectivo.

Há exceções?

Sim. Por exemplo, no ano de admissão do trabalhador, no qual este tem direito a dois dias de férias por cada mês de trabalho até ao limite de 20 dias, o valor do subsídio é proporcional a esses dias e não a uma retribuição base completa.

Quais os impostos sobre o cálculo do subsídio de férias?

O valor do subsídio de férias auferido pelo trabalhador está sujeito a retenções para o IRS e para a Segurança Social.

Qual a fórmula para fazer o cálculo do subsídio de férias?

Existe uma fórmula matemática que poderá usar para calcular o subsídio de férias a que tem direito, somente aplicável a quem já trabalha há mais de um ano.

SF = [salário-hora x (horas semanais x 52 semanas / 12 meses) / 22 dias úteis]

Em que: salário-hora = salário base / horas semanais x 12 meses / 52 semanas.

Como aplicar a fórmula para fazer o cálculo do subsídio de férias?

Antes de mais, convém calcular o salário por hora. Se o seu salário base for, por exemplo, de 500 euros, tem de dividir esse valor pelo número de horas semanais, e depois multiplicar o resultado por 12 meses. Por último, deve dividir o valor apurado pelo número de semanas: 52.

O que acontece no ano de cessação do contrato?

Em caso de cessação do contrato de trabalho, poderá preencher este formulário disponibilizado pela Autoridade para Condições do Trabalho para apurar os valores a que terá direito como compensação de férias.

Os reformados e pensionistas têm direito a subsídio de férias?

Todas as pessoas que se encontram reformadas têm direito ao subsídio de férias, no entanto, o pagamento desta prestação processa-se de forma diferente. Para quem recebe pensões até 600 euros, é feito o pagamento de uma só vez no mês de julho. Quem tem pensões de valor bruto entre 600 e 1100 euros verá o pagamento repartido entre julho e novembro/dezembro.

Acima dos 1100 euros, o subsídio será pago da seguinte forma: 10% em julho e os restantes 90% em novembro/dezembro, conforme esteja a falar-se de um pensionista da Caixa Geral de Aposentações ou da Segurança Social, respetivamente.

Agora que dispõe de todas as informações para fazer o cálculo do subsídio de férias, comece a planear a época mais antecipada do ano!

Veja também: