Carnaval no Rio de Janeiro: tudo o que precisa de saber antes de ir

Passar o Carnaval no Rio de Janeiro é uma experiência fabulosa. Mas numa festa que junta um milhão de turistas, há informações e conselhos a ter em conta.

Carnaval no Rio de Janeiro: tudo o que precisa de saber antes de ir
Bem-vindo à maior festa do mundo

O Carnaval no Rio de Janeiro é a maior festa popular do planeta, que serve de base de comparação a todos os outros carnavais e festas pelo mundo fora.

Realiza-se desde 1892 e caracteriza-se pela sua atmosfera de pura alegria e libertação. Em 2017, levou mais de um milhão de turistas à cidade, que se juntaram aos seus seis milhões de habitantes.

As manifestações mais famosas do Carnaval carioca são os desfiles das escolas de samba na Avenida Marquês de Sapucaí, mais conhecida por Sambódromo, mas há muitos outros motivos para visitar a cidade maravilhosa nesta época do ano.

Guia essencial para se divertir à grande no Carnaval no Rio de Janeiro


Carnaval do Rio 2018

Desfile de Escola de Samba

O Carnaval no Rio de Janeiro é a maior festa do mundo e dura, oficialmente, cinco dias. Este ano começa na sexta-feira, dia 9 de fevereiro, terminando no dia 13, terça-feira de Carnaval. Existem, no entanto, vários eventos pré-carnavalescos nos dias anteriores, nomeadamente os ensaios nas Quadras de Samba, ou seja, nos locais onde as escolas de samba montam o seu “quartel-general”, a que pessoas de fora podem assistir.

Principais eventos

Sambódromo

Durante os cinco dias de folia, há três tipos de eventos principais a decorrer: os Desfiles das Escolas de Samba, que decorrem no Sambódromo, o carnaval de rua, com os “blocos”, e os bailes.

Para assistir aos desfiles é necessário ter convite ou pagar bilhete e o ideal é comprá-lo antecedência. Também pode desfilar, inscrevendo-se numa escola e comprando o respetivo fato.

Por estes dias, fora das horas dos desfiles no Sambódromo, não faltam os chamados “blocos” formados por grupos de músicos seguidos por uma multidão em festa. Estes grupos – alguns já muito famosos devido à qualidade da música ou da animação que proporcionam – saem à rua um pouco por toda a cidade para tocar e pôr as pessoas a sambar enquanto percorrem ruas e avenidas.

carnaval de rua no Rio de Janeiro

Acompanhar os blocos e as bandas é uma das formas mais genuínas de viver o Carnaval carioca e não pense que só são os blocos célebres que vale a pena seguir. Por vezes, estes aglomeram tanta gente atrás de si, que quem fica para último nem a música consegue ouvir, por isso, não subestime os pequenos blocos de bairro. O ideal é descarregar uma app que lhe mostre a programação dos blocos e o ajude a planear os seus momentos de diversão no Rio.

Já os bailes, há de todos os tipos e para todos os preços: desde os gratuitos e populares, organizados pela Prefeitura – como é o caso do Baile da Cinelândia – aos mais chiques e exclusivos, como o famoso baile do Hotel Copacabana Palace, ou até bailes organizados para a comunidade LGBT.

Os desfiles do Sambódromo

A monumentalidade dos desfiles de carnaval no Rio

No Sambódromo, têm lugar quatro tipos de desfiles:

Escolas de Samba do Grupo Especial
Estes são os desfiles mais importantes, mais concorridos e mais caros do Carnaval do Rio, protagonizados pelas 12 escolas de samba de elite. As escolas dividem-se em dois grupos, desfilando um grupo no domingo e o outro na segunda-feira, sempre às 22h. Em termos de qualidade, ambos os desfiles são equivalentes: monumentais e arrebatadores.

Escolas de Samba do Grupo Série A
Antes dos desfiles principais, na sexta-feira e no sábado, às 21h, são as restantes escolas que animam o Sambódromo. Mas não se pense que pelos bilhetes serem mais baratos e as escolas menos conhecidas, que o espetáculo é menos apoteótico: afinal, a escola que se sagrar campeã deste concurso irá desfilar no ano seguinte no Grupo Especial, por isso, a rivalidade estará ao rubro.

Escolas de Samba Mirim

Escolas de Samba Mirim

Ao quinto dia de festa, são os mais novos que invadem o Sambódromo. Trata-se do cortejo das gerações mais novas das escolas, que segue as regras e os procedimentos dos restantes desfiles. Terça-feira de carnaval às 19h.

Desfile das Campeãs
Por último, existe ainda a possibilidade de assistir a um fabuloso desfile no sábado a seguir ao Carnaval. O “Desfile das Campeãs” reúne no Sambódromo as seis escolas melhor classificadas no fim de semana anterior. Ainda que o espetáculo não tenha a mesma grandiosidade que os desfiles a concurso, é igualmente um evento memorável, ideal para quem quer evitar multidões e gastar menos no bilhete.

A Cidade do Samba

Cidade do Samba

Ainda que não seja com a mesma intensidade dos cinco dias de Carnaval, a maior festa brasileira e do mundo pode ser vivida ao longo de todo o ano na Cidade do Samba. Falamos de um parque temático recentemente criado na zona portuária do Rio, com mais de 10 hectares, onde as escolas de samba têm as suas oficinas artísticas e de onde saem muitos dos fatos de fantasia e os carros alegóricos.

A Cidade do Samba é, de acordo com os responsáveis, “o maior complexo de arte e entretenimento do Brasil”. Está aberto todo o ano e os visitantes, para além de poderem assistir a concertos e espetáculos, podem também vestir um fato típico das escolas de samba e participar num cortejo à semelhança dos desfiles do sambódromo.

O que colocar na mala

mala de viagem

Na mala, leve roupa leve e fresca – afinal é verão no Brasil – e em consonância com o tipo de festas e eventos de Carnaval a que está a planear ir: eventos mais formais ou carnaval de rua. Se estiver a planear divertir-se na rua, não se esqueça de levar uns ténis ou sapatos confortáveis fechados, para se proteger das calcadelas e dos vidros partidos.

Grupo vestido de igual no Carnaval do Rio

Uma fantasia ou alguns acessórios cómicos são sempre uma boa aposta para se sentir integrado no espírito festivo. Se for em grupo, um acessório ou peça de roupa comum a todos tornará a experiência ainda mais divertida. E não se esqueça do protetor solar!

Deslocar-se no Rio

O metro e os autocarros funcionam em horário alargado durante estes períodos e são bem mais económicos do que os Táxis ou a Uber. O ideal, no entanto, é ficar alojado num bairro do centro e assim poder ir juntar-se aos blocos a pé. Se precisar de usar transporte, faça-o com a devida antecedência, pois o trânsito fica caótico e as filas para os transportes públicos podem ser desanimadoras.

Dicas de segurança

Cumprir regras de segurança no Carnaval do Rio

1. Na rua e durante os eventos, reduza ao máximo os seus pertences. Leve apenas uma cópia do seu documento de identificação pessoal e o dinheiro estritamente necessário para o dia – dividido em parcelas e guardado em diferentes locais;

2. Deve evitar usar bolsa ou mochila, privilegiando as peças de roupa com bolsos à frente ou calções com bolsos dos lados, onde possa guardar os documentos e o dinheiro;

3. Se for possível, leve um telemóvel antigo ou com pouco valor comercial: se o perder ou se o roubarem, o desgosto e o prejuízo serão menores;

4. Aponte os números de telefone importantes num papel e leve-o consigo para o caso de ficar sem telemóvel ou deste ficar sem bateria;

5. Nunca aceite bebidas de estranhos e compre apenas em bares credenciados;

6. Afaste-se de imediato de alguma situação de zaragata;

7. Se estiver com mais alguém ou num grupo, combine um ponto de encontro para o caso de se perderem;

8. Beba muita água e sumos de fruta naturais para se manter hidratado, e evite comer alimentos com aspeto duvidoso, nomeadamente de bancas de rua sem refrigeração;

9. O clima de festa, ousadia e liberdade é contagiante, mas tenha cuidado: evite ingerir demasiado álcool e proteja-se no caso de se envolver sexualmente com alguém.

dias de loucura no Carnaval do Rio

Quer viajar até ao Carnaval do Rio de Janeiro ou viver esta festa noutro destino incrível, como Veneza? A TopAtlântico tem os melhores programas de Carnaval. Saiba tudo aqui.

Veja também: