Carpooling: o que é e como funciona

O carpooling começa a ganhar adeptos em Portugal. Saiba como funciona e quais as principais plataformas existentes no mercado.

Carpooling: o que é e como funciona
Consiste em partilhar o veículo e as despesas numa viagem

As novas tecnologias tornaram o ‘carpooling’ massificado possível pela primeira vez. Colocar mais pessoas em menos carros pode ser uma ideia antiga, mas hoje em dia faz cada vez mais sentido.

Todas as semanas, as pessoas passam horas atrás do volante de um carro. E o congestionamento provocado pela utilização de todos estes carros próprios representa um custo anual de milhões de euros para a Europa em produtividade perdida.

A boa notícia é que existe uma alternativa. Através das novas tecnologias existe a oportunidade de melhorar a mobilidade urbana para gerações futuras.

O carpooling consiste em partilhar um veículo próprio e as despesas numa viagem entre vários passageiros. No mesmo carro juntam-se diferentes pessoas que costumam realizar o mesmo trajecto, seja de casa para o trabalho ou numa viagem longa pelo país. Esta é uma solução económica de transporte, principalmente para grandes percursos, e também uma medida amiga do ambiente. Ao reduzir o número de carros a circular nas cidades é possível diminuir as emissões de CO2.

O que é o carpooling

Trata-se de criar uma alternativa viável à posse do carro próprio. No fundo, o carpooling assemelha-se a uma boleia, mas que é requisitada através da internet – no smartphone, tablet ou computador – e não com o dedo levantado no ar, na estrada, como tradicionalmente.

Como funciona?

No ‘carpooling’ as pessoas podem colocar a sua disponibilidade de trajecto para não viajarem sozinhas ou, se preferirem, procurar uma viagem para fazer com outras pessoas. Existem dois tipos de utilizadores: o condutor e o passageiro.

Para começar a usar este serviço é necessário registar-se num site de ‘carpooling’ e escolher o tipo de perfil (condutor ou passageiro). A partir desse momento pode pesquisar ou comunicar as viagens que pensa fazer. Após encontrar uma opção viável para o condutor e passageiro é feito um contacto para combinar os detalhes do percurso: horário, local de partida, custos, paragens, etc.

Para que tudo seja feito de forma segura, os sites de carpooling recomendam que as pessoas se “liguem” através de uma rede social como o Facebook. Outra medida de segurança é o sistema de classificação do utilizador. É ainda aconselhável passar os dados da viagem a um familiar ou a uma pessoa mais próxima.

O carpooling é um dos muitos modelos de mobilidade partilhada que irá permitir às cidades diminuir o número de carros e ajudar as pessoas a passar menos tempo no trânsito ou à procura de um lugar para estacionar. Outro dos novos modelos de mobilidade partilhada é o ‘carsharing.

Serviços carpooling

Um dos serviços mais conhecidos é o BlaBlaCar. A empresa arrancou em 2006, em França, e hoje é uma rede social presente em 22 países. A Portugal chegou em 2012. A plataforma põe em contacto pessoas que querem realizar um trajecto comum e que combinam para viajar no mesmo dia. Os membros partilham os gastos da viagem sem obter lucro.

Para isso, a BlaBlaCar recomenda um valor por passageiro e viagem de 0,05 euros por quilómetro e limita a contribuição máxima que os condutores podem solicitar de maneira a que não se superem as despesas.

O Boleia.net é um serviço online português que ajuda as pessoas a partilhar carro no país. Este funciona através da plataforma com o mesmo nome usada para criar uma rede de portais de boleias com parceiros. O objectivo é facilitar as partilhas de carro ao aumentar o número de potenciais parceiros de viagem.

Pode ainda pesquisar sobre carpooling em Portugal e noutros destinos europeus em sites como o Deboleia, Viagens por Tostões, Carpool Portugal e Galpshare.

Veja também: