Os 30 carros mais poluentes da Europa

Entre os carros mais poluentes da Europa a diesel, podemos encontrar modelos luxuosos, e modelos familiares. Parece que, de acordo com a ONG, várias marcas fizeram batota

Os 30 carros mais poluentes da Europa
No relatório da ONG Transport & Enviroment estão modelos de várias marcas diferentes

Em setembro do ano passado, a Volkswagen admitiu ter feito batota em testes de emissões através do uso de software. O mês passado, a ONG Transport & Enviroment (T&E) publicou um relatório acerca dos carros mais poluentes da Europa, de modo a fazer com que organizações e pessoas voltem a prestar atenção com a nova informação divulgada.

Relembramos que a Volkswagen não foi a única marca a fazer batota nos testes de emissões, pois o escândalo levou a que fossem feitos testes a outras marcas. Estes revelaram que várias marcas europeias tinham valores errados nos seus modelos – em condições reais, eram mais poluentes do que diziam ser.
 

Relatório refere práticas das marcas

De acordo com o relatório da T&E, várias marcas europeias não agiram fora da lei, mas encontraram lacunas na mesma, e aproveitaram-se dessas lacunas para porem cá fora alguns dos carros mais poluentes que temos em circulação.

O relatório aponta para lacunas e afirma até que, em pelo menos um dos modelos - o Fiat 500X – os testes foram até feitos com tempo a mais. As provas, de acordo com a ONG, foram ignoradas por reguladores nacionais para que estes pudessem proteger os seus negócios.

De acordo com as leis da União Europeia, os automóveis têm de ser aprovados por reguladores nacionais, mas depois podem ser vendidos em toda a Europa. Logo, as marcas aproveitaram-se de tal, mas parece que foram apanhadas.

 

Os 30 carros mais "sujos”

De acordo com a T&E, os carros mais poluentes são:
  • BMW: Série 2 GT 216d e Série 5 530d
  • Citroën: C4 Picasso 1.6 BlueHDi
  • Dacia: Sandero 1.5 dCi
  • Fiat: 500X 2.0 MJT
  • Ford: C-Max 1.5 TDCi e 2.0 TDCi, Focus 1.5 TDCi
  • Honda: CR-V 1.6 i-DTEC
  • Hyundai: i20 1.1 CRDi
  • Jaguar: XE 2.0d
  • Kia: Sportage 1.7 CRDi
  • Land Rover: Range Rover Evoque 2.0 TD4
  • Mazda: Mazda 6 2.2d
  • Mercedes-Benz: Classe A (A180d e A200d), Classe S S350 Bluetec e V250d
  • Nissan: Qashqai 1.6 dCi
  • Opel: Mokka 1.6 CDTi, Zafira 1.6 CDTi e Insignia 2.0 CDTi
  • Peugeot: 5008 1.6 BlueHDi
  • Porsche: Macan S Diesel
  • Renault: Captur 1.5 dCi, Mégane 1.5 dCi, Kadjar 1.5 e 1.6 dCi e Espace 1.6 dCi
  • Skoda: Octavia 1.6 TDI
  • Suzuki: Vitara 1.6 DDiS
  • Toyota: Avensis 2.0 D-4D
  • Volvo: V60 D3

Alguns dos carros nesta lista são apontados por terem o número real de emissões alterado, por exemplo, apenas ao contarem com o arranque com o motor quente, em vez de quando está frio – como acontece na realidade. Algumas marcas afirmam que é suposto fazer-se os testes deste modo, mas a ONG não concorda.

Infelizmente, quem está preocupado com o meio ambiente e com a nossa saúde tem de enfrentar que, entre os carros mais poluentes, estão alguns excelentes modelos da BMW, e alguns modelos bastante acessíveis como o Dacia Sandero.

Aparentemente, até modelos da Porsche e da Nissan foram acusados pela ONG, pois de acordo com a mesma fizeram batota nos testes a eu foram sujeitos. Na lista podemos identificar modelos luxuosos, superminis e até modelos luxuosos.

 

O gás a ser emitido

Os óxidos de azoto (NOx) – a ser emitido em excesso – podem não só provocar chuvas ácidas, como podem também causar irritações nos pulmões e reduzir as nossas defesas face a infeções respiratórias.


Veja também: