Catalisador avariado: sintomas e procedimentos

Se tem o catalisador avariado, os sintomas podem ser vários. Esteja atendo se o carro não responde à aceleração pretendida.

Catalisador avariado: sintomas e procedimentos
Componente responsável por eliminar os gases nocivos para o ambiente

Numa altura em que o aquecimento global é uma das maiores preocupações mundiais, é importante que o automóvel esteja em perfeitas condições, até porque é responsável pela emissão de gases que poluem a atmosfera. Para tal, é importante perceber se o veículo tem o catalisador avariado e quais os sintomas que pode apresentar.

O catalisador é um dos milhares de componentes de um automóvel. Porém, tem uma função importante no sistema anti-poluição, pois acelera as reações químicas, ao mesmo tempo que converte os gases tóxicos expelidos pelo motor transformando-os em gases mais inofensivos. Esta peça tem a forma de uma colmeia metálica ou cerâmica e é composta por materiais como o paládio, rádio e platina.

Catalisador avariado: sintomas mais comuns

catalisador

Por norma, o catalisador é um dos componentes do veículo com mais duração de vida e uma das peças mais fiáveis do sistema de um motor. Em média, o catalisador tem uma duração de cerca 80 mil km feitos, no entanto, também é possível que ao longo do tempo se depare com o catalisador avariado.

Uma das causas que pode levar ao desgaste do catalisador é uma condução negligente por parte do condutor. Como tal, deve ter em atenção alguns sintomas de catalisador avariado que o veículo pode apresentar:

  • Veículo não responde quando se coloca o pé no acelerador;
  • Registo de um ligeiro aumento de consumo de combustível;
  • Motor pára de funcionar depois de alguns minutos por causa do aumento da pressão no escape;
  • Existem disparos acidentais no motor do carro.

O que fazer quando tem o catalisador avariado?

Se acelera e o automóvel não sai do mesmo sítio, isto pode significar que o catalisador está entupido, o que vai aumentar o consumo de combustível e, claro, emitir mais gases que prejudicam o meio ambiente. Caso isto aconteça, dirija-se a uma oficina e solicite ao mecânico que faça uma revisão e retire o catalisador para analisar se está avariado.

Outro conselho que partilhamos é que evite utilizar gasolina com chumbo, pois pequenas quantidades de chumbo podem dar origem a um catalisador avariado e muitos sintomas. É aconselhável que substitua o filtro do combustível para assim proteger o sistema de injeção do carro e garantir uma maior duração do motor. Deve-se também evitar utilizar aditivos com chumbo porque contribuem para destruir o catalisador.

Outra medida que pode tomar é substituir o filtro do óleo do motor e fazer uma manutenção constante de todas as peças automóveis. Cada litro de óleo não deve exceder os mil quilómetros percorridos, pois ao superar este consumo, o catalisador pode ficar danificado.

Veja também: