Publicidade:

CEiiA quer lançar carro drone até 2022

O Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel (CEiiA), com sede na cidade de Matosinhos, pretende, até 2022, lançar um “carro drone”.

CEiiA quer lançar carro drone até 2022
Primeiro prototipo poderá ser visto em 2019

“Os Deuses devem estar Loucos” é um filme de 1980 que fala sobre um objeto bastante comum numa sociedade mais avançada – uma coca-cola – mas que, nas mãos de uma tribo africana, parece algo divino. Ora, esta metáfora não podia estar mais correta para o que vem aí. Que os drones estão na moda não é surpresa. Porém, a novidade aqui é que o Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel (CEiiA), com sede na cidade de Matosinhos, pretende, até 2022, lançar um “carro drone”, um projeto que tem por objetivo cruzar o setor automóvel, aeronáutico e sistemas inteligentes de mobilidade.

Drone normal

Carro drone: como vai funcionar

Basicamente, o carro drone vai ser um veículo elétrico, com autonomia para cerca de 200 quilómetros. Terá um interior com cerca de três metros, capacidade de carga até 500 quilos e pode levar de dois a quatro passageiros. Ao mesmo tempo, tem incorporado um sistema aéreo de aproximadamente seis metros e com autonomia para três a quatro horas.

“Sempre que pensamos num carro, imaginamos um veículo único, que incorpora um habitáculo, onde estão os passageiros, e um conjunto de sistemas – motor, eixos, rodas – que permitem ao veículo deslocar-se pela estrada. O que fizemos foi desconstruir este conceito, distinguindo e separando o habitáculo do sistema de locomoção”, realçou a diretora-executiva do CeiiA, Helena Silva, num comunicado.

Flow.me

O projeto tem o nome de Flow.me, uma indicação às capacidades voadoras do carro. Aliás, em testes já desenvolvidos na última semana, o carro drone voou por vários minutos a 200 metros de altitude e atingiu os 90 km/hora.

Nesta primeira fase, vai ser testado em zonas industriais, para no futuro poder estar associado ao transporte de pessoas, serviços de ‘sharing’ e ‘on-demand’ nas cidades:

“O drone é acoplado ao veículo, permitindo a sua descolagem e voo em áreas reservadas para o efeito”, estando o veículo conectado “em tempo real com uma plataforma de gestão de mobilidade concebida pelo CEiiA, para que possa vir a ser integrado de forma eficaz com outras formas de transporte de uma cidade”, explica ainda o comunicado da CeiiA.

Portugal novamente a inventar

Portugal voltar a estar nas bocas do mundo com o carro drone. Ao todo, este projeto conjunto entre empresas brasileiras e portuguesas do setor irá envolver cerca de 18 milhões de euros. A principal vocação do modelo é o transporte de carga.

O protótipo inicial está previsto para ser lançado já na primeira metade de 2019.

Veja também:

Também lhe pode interessar: