Cerdeira: a aldeia que é uma galeria de arte ao ar livre

Em plena Serra da Lousã, há um tesouro que tem de ver com os seus próprios olhos. Aproveite o fim-de-semana e venha conhecer a aldeia de Cerdeira.

Cerdeira: a aldeia que é uma galeria de arte ao ar livre
Lugar de tranquilidade, de bem-estar e de criação artística

Cerdeira é uma das doze Aldeias do Xisto da Serra da Lousã e uma das principais atrações turísticas da região. Deve a sua fama não só ao facto de ser um retiro criativo para artistas nacionais e internacionais, mas também à dinâmica comunitária que se vive na aldeia.

Implantada no declive da serra, os acessos foram melhorados, as casinhas típicas foram restauradas e tudo está organizado e limpo, parecendo mesmo o cenário de um filme romântico.

Desde a entrada até ao coração da aldeia, há obras de arte espalhadas pelas ruas – vestígios do encontro anual “Elementos à Solta – Art Meets Nature”, que se realiza em junho e que reúne criadores contemporâneos de diferentes áreas – transformando esta Aldeia do Xisto numa autêntica galeria de arte ao ar livre.

Cerdeira: lugar de criação artística

cerdeira

cerdeira

Cerdeira é hoje um lugar de criação artística por direito próprio, pois é palco de residências artísticas internacionais, de workshops de formação artística e retiro de criadores ligados à performance, música, cinema e artes plásticas.

A sua missão está resumida numa placa: “Dar vida a uma aldeia secular e à paisagem cultural envolvente como local de aprendizagem, interseção e inspiração criativa entre pessoas de várias culturas e saberes”.

Além da sua riqueza natural – já que brota de uma das mais belas paisagens do país, habitat de muitas espécies de fauna e flora -, Cerdeira prima ainda pela tranquilidade, pelo silêncio, e pelo partido que os seus visitantes podem tirar de todas as suas infraestruturas: qualidade dos alojamentos, a Casa das Artes, os ateliers de formação, a Biblioteca, a Galeria, o forno comunitário e o famoso Café da Videira – um espaço muito simpático onde se toma o pequeno almoço e se fazem refeições ligeiras.

Quer venha do Norte, quer do Sul, siga na A1 até à saída Lousã/Condeixa. Daqui deve seguir a N342 em direcção à Lousã. Chegando à Lousã, seguir pela N236 em direção a Castanheira de Pera, até encontrar a placa indicativa da Aldeia.

O que visitar?

cerdeira

cerdeira

Cerdeira ou Sardeira, em português antigo, identifica a árvore que, hoje em dia, é mais vulgarmente designada por cerejeira. Presume-se que a aldeia era fértil nesta espécie, até porque o local é propício à ocorrência espontânea e ao desenvolvimento desta árvore.

A aldeia está integrada no Sítio de Importância Comunitária da Serra da Lousã, da Rede Natura 2000. Frequentemente encontramos veados mesmo à entrada da aldeia – que se faz por uma ponte de madeira que cruza um pequeno riacho. Mas, do vale, no fundo da aldeia, eleva-se a Ribeira da Cerdeira, que transporta as águas que se precipitam das encostas ocidentais mais elevadas da Serra da Lousã. Aconselhamos a visita aos seguintes locais:

Capela Nossa Srª de Fátima

Este templo, construído em 1950, é um dos ex-libris da aldeia em termos do património construído.

Fonte

Construída em 1938 pela Câmara Municipal da Lousã, no caminho pedonal de acesso à aldeia.

Alminha

Dedicada ao Senhor dos Aflitos, este nicho tem no seu interior uma tábua pintada na qual se lê o seguinte texto:
“Milagre que fez o Senhor dos Aflitos
à Aldeia da Cerdeira
que não a deixou morrer
e que sempre protegeu
os filhos da Cerdeira por este mundo fora.”

Casa das Artes e Ofícios

A Cerdeira Arts & Crafts School é um lugar de encontro, entre o ensino das técnicas tradicionais e a sua história, que através da arte e da criatividade se projectam num diálogo contemporâneo. A escola foi construída ao abrigo do programa ECO-ARQ e alberga iniciativas de turismo criativo e artístico.

Atelier da Cerdeira

Neste espaço são dinamizados workshops para famílias ou pequenos grupos, sobretudo de cerâmica, fotografia, escultura, escrita criativa, entre outros.

Galeria de Arte

A aldeia tem uma pequena galeria que vende desde peças de cerâmica e cadernos até roteiros “Explore o Centro de Portugal”. Outro ponto de interesse é o forno comunitário onde se coze broa e o forno para cerâmica que não produz fumo, construído sob a direção do mestre ceramista japonês Masakazu Kusakabe.

Onde ficar?

cerdeira

Sob a chancela Cerdeira Village, a aldeia tem 8 casas tradicionais de xisto onde pode ficar, cada uma delas intervencionada por artistas. A permanência mínima em qualquer dos espaços é de duas noites.

Casa das Estórias >>

cerdeira

cerdeira

Esta belíssima casa tem uma cozinha equipada, uma zona de refeições e um espaço de convívio com uma salamandra. No piso superior existe um quarto de casal, um espaço comum com sofá-cama e uma casa de banho. É alugada em regime de exclusividade por 90€/noite.

Casa das Vizinhas >>

cerdeira

cerdeira

Além das comodidades necessárias, esta casa tem uma varanda cuja vista é deslumbrante. Daqui vê-se a entrada da aldeia, a ribeira da Cerdeira e a zona de represa. O preço ronda os 90€/noite.

Casa da Janela >>

cerdeira

cerdeira

Diz-se que esta casa tem a janela mais indiscreta da aldeia. De dia vê-se os vizinhos no caminho da fonte e, de noite, observa-se os veados quando passam pela aldeia!  Alugada em regime de exclusividade, o preço ronda os 70€/noite.

São muitas as alternativas de alojamento na aldeia de Cerdeira. Na plataforma Book in Xisto  poderá reservar o alojamento mais adequado para si.

Onde comer?

cerdeira

As Aldeias do Xisto são conhecidas pelas suas iguarias e Cerdeira não é excepção. Aqui também pode provar o que de mais genuíno há no património gastronómico da região. Pão, queijos, migas, açordas, sopas, caldos, papas, os tradicionais enchidos, o cabrito assado, as chanfanas, o bacalhau, a tigelada e as papas de carolo, são só algumas da muitas iguarias de elevada qualidade que aqui poderá comer…e chorar por mais.

Museu da Chanfana >>

cerdeira

cerdeira

cerdeira

Em Miranda do Corvo, localizado nas proximidades do Parque Biológico da Serra da Lousã, este restaurante é conhecido pelo seu cardápio recheado de sabores tradicionais. Aqui pode provar, entre muitos outros pratos, as famosas chanfanas de cabrito, o bucho, os maranhos e, claro, a tigelada – o ex-libris da doçaria regional.

Restaurante Varanda do Casal >>

cerdeira

cerdeira

cerdeira

Na aldeia de Casal de São Simão, este restaurante oferece pratos deliciosos. Cogumelos selvagens, porco preto, tiborna de bacalhau são alguns dos pratos que constam do cardápio e que aconselhamos vivamente.

Veja também: