Certificados de aforro: o que são

Os certificados de aforro são uma boa opção para a poupança das famílias portuguesas, nomeadamente porque apresentam uma taxa de juro competitiva face ao mercado.

Certificados de aforro: o que são
Saiba como investir em certificados de aforro

Os certificados de aforro designam-se por instrumentos de dívida e existem há muitos anos, tendo-se tornado numa opção muito concorrida entre as disponíveis de poupança. Os certificados de aforro visam essencialmente a captação de poupança das famílias portuguesas, tendo no entanto características específicas que os diferenciam das restantes ofertas do mercado.

Primeiramente, é importante referir que os certificados de aforro são distribuídos a retalho, o que significa que são colocados directamente junto dos aforradores e acabam também por ter montantes mínimos de subscrição reduzidos. Outra das características distintivas é o facto dos certificados de aforro só poderem ser emitidos a favor de particulares, não sendo transmissíveis a não ser em caso de falecimento do titular do certificado.

Se tiver algum dinheiro de lado e estiver a pensar em aplicá-lo, informe-se sobre as condições fundamentais de subscrição.

Certificados de Aforro, série C

Os Certificados de Aforro da série C assumem-se como títulos representativos da dívida e são os mais comuns. Uma das principais condições de subscrição, é o facto de só poderem ser subscritos por pessoas singulares. Quanto ao período de reembolso, os mesmos só poderão ser reembolsáveis um trimestre após a data da sua subscrição. Os juros que entretanto são vencidos, após a dedução de todos os impostos que lhes estão associados, são automaticamente capitalizados.

Quanto vale cada certificado de aforro?

Cada certificado de aforro equivale a 1€. Desta forma, para subscrever os certificados de aforro, o mínimo de subscrição é de 100 unidades, ou seja, trata-se de um investimento de 100€. No entanto, também há um máximo imposto para as subscrições. Cada titular só está autorizado a subscrever até 250.000 unidades.

De salientar também que cada subscrição vence automaticamente no 10º aniversário da data-valor em que tiver sido efectuada. O valor total do vencimento é depois creditado na conta bancária associada, que o titular tiver indicado na altura da subscrição.

Resgate e movimentação

Resgate
Terminado o período de três meses inicial e obrigatório, já poderá resgatar os seus certificados de aforro de forma total ou parcial, em qualquer altura. No caso dos resgates parciais, tem sempre de assegurar que as 100 unidades se mantêm.

Movimentação
Os certificados de aforro podem ser movimentados por mais do que uma pessoa. Para isso basta que o titular da conta aforro, identifique uma segunda pessoa e a autorize a mexer na conta.

Tabelas de Aforro

Poderá consultar aqui todas as tabelas de aforro referentes ao ano de 2014.

A taxa de juro anual
Já foi fixada a taxa de juro bruta para todas as novas subscrições de Certificados de aforro série C. Em 2014 a taxa ficará nos 3,245%.

Pode também consultar outros valores correspondentes a outras séries de certificados de aforro.

Onde posso subscrever?

A emissão de certificados de aforro série C pode ser efetuada directamente nos balcões das entidades para o efeito contratadas pelo IGCP, E.P.E., os CTT (aceder a Postos de Atendimento On-line), assim como  através da Internet, por acesso ao AforroNet  no caso de já ser aderente a este serviço disponibilizado pelo IGCP, E.P.E.


Veja também: