O que é um cheque ao portador?

Neste artigo damos uma vista de olhos ao cheque ao portador, analisando quais as vantagens e as desvantagens do uso deste tipo de cheque.

O que é um cheque ao portador?
O cheque que levanta algumas questões de segurança

Apesar de já existirem formas de pagar contas através da internet e do nosso smartphone, formas mais antigas de o fazer, como os cheques, continuam a ser muito utilizadas hoje em dia. Há vários tipos de cheques, e neste artigo vamos ver o que é o cheque ao portador: como se costuma usar, como o preencher, e que desvantagens tem.


O que é o cheque ao portador?

O cheque ao portador é um tipo de cheque em que não se indica o nome da pessoa que o pode vir a levantar. Neste, preenche-se tudo menos o campo com o nome do destinatário, pois o cheque pode vir a ser levantado ou depositado por qualquer pessoa que o tenha em sua posse.

Graças à ausência de nome do destinatário, o cheque permite uma maior liberdade, e é maioritariamente usado quando não se sabe o nome da pessoa a quem se quer pagar, ou quando não há nome específico a apresentar.

Alternativamente a este tipo de cheque, existe o cheque nominativo, no qual o nome do beneficiário é escrito por extenso. É uma opção mais segura, pois assim só poderá ser levantado quando a pessoa se identificar junto de uma entidade bancária.
 


Como preencher?

Preencher um cheque ao portador não difere muito de preencher qualquer outro tipo de cheque. Deve inserir dados como o valor, a data e a sua assinatura. Deve apenas saltar onde diz “à ordem de”, pois neste tipo de cheque não se inclui o nome do beneficiário.

Depois de preencher, deve ter cuidado com este cheque. Devido à falta de nome do beneficiário, pode vir a estar a dar dinheiro a quem não quer. 
 


Questões de segurança

Por poder ser depositado ou levantado por qualquer pessoa, o cheque ao portador levanta algumas questões de segurança, pois é preciso muito pouco para ser utilizado de forma fraudulenta. No entanto, este risco está associado à liberdade do tipo de cheque.

Não é aconselhado utilizar este tipo de cheque devido a tais questões. No caso de o perder, por exemplo, este pode vir a ser levantado por qualquer pessoa que o encontre.

É recomendável preencher sempre o nome do beneficiário quando passa um cheque, e se se quer certificar de que este é pago apenas a quem deve, deve emitir o cheque “não à ordem”. Assim, mesmo que o perca, quem o encontrar não pode aproveitar-se do seu azar. 

Veja também: