AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Cheque Creche

Saiba como funciona o cheque creche. Vantagens e desvantagens inerentes aos cheques creche. Conheça em pormenor este benefício social na área da educação.

Cheque Creche
O que é o cheque creche.

Regulado pelo Decreto-Lei n.º 26/99, de 28 de janeiro, o cheque creche é um vale social de apoio à infância, destinado ao pagamento de creches, lactário e jardins-de-infância, que permite às entidades empregadoras atribuir um benefício/apoio social, sob a forma de titularização, aos seus colaboradores que tenham a cargo filhos (ou equiparados para efeitos legais) com idade inferior a sete anos.
 
Tem como objetivo o apoio à família e destaca-se pelas vantagens fiscais e sociais a ele associadas, quer para os trabalhadores quer para as empresas, mas é preciso estar consciente de certos aspetos/desvantagens. 
 

Como funciona o cheque creche?

Os cheques creche só podem ser emitidos pelas entidades credenciadas, legalmente constituídas para a atividade de intermediação, mesmo que não de forma exclusiva, entre as entidades aderentes e as empresas que pretendam apoiar os seus trabalhadores com a atribuição de cheques creche, em particular, e vales sociais, em geral.
 
Após a identificação, da parte da empresa, dos potenciais beneficiários (segundo os critérios do Decreto-Lei n.º 26/99):
  • Identifica se os estabelecimentos necessários fazem parte da Rede Credenciada;
  • Define o valor do cheque creche a entregar a cada trabalhador (pode ser mensal, trimestral anual, etc.);
  • Depois o trabalhador opta pelo formato mais conveniente (o cheque creche pode ser sob a forma de e-voucher ou cheque).
 

Vantagens e desvantagens

As principais vantagens associadas são:
  • Aumenta o poder de compra dos trabalhadores em áreas de primeira necessidade;
  • Incremento (da empresa para o trabalhador) de responsabilidade social e motivacional/produtividade;
  • Benefício sem limite de valor e isento de IRS, Segurança Social (trabalhadores) e Taxa Social Única (empresas);
  • Majoração fiscal de 40% para a entidade empregadora;
  • Redução dos encargos fiscais para as empresas e trabalhadores.
 
SAIBA MAIS:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre apoios e impostos actualizada ao minuto.
Entre as desvantagens destaca-se:
  • Ao isentar os trabalhadores de IRS e Segurança Social, os montantes dos cheques creche também não contarão para o cálculo das prestações sociais (se vier a ser necessário);
  • Ainda que o legalmente esteja definido que o cheque creche não pode servir de substituição da remuneração devida ao trabalhador, as empresas podem aproveitar a sua atribuição para incluir na negociação do pacote salarial do trabalhador.
 
Veja também: