PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Chip dos Cães: como, quando e porquê

Evite que o seu animal se perca ou seja roubado através do sistema de identificação electrónica. Fique a conhecer melhor o chip dos cães a as suas vantagens

Chip dos Cães: como, quando e porquê
Opte pela identificação electrónica e proteja o seu animal

Todos os anos, milhares de animais desaparecem. Seja por roubo, descuido ou simplesmente pela procura de novas aventuras. Cuidados como a alimentação, higiene, vacinação ou desparasitação são essenciais para garantir o bem-estar do melhor amigo do homem. A eles junta-se a segurança e a identificação através de um chip de cães. Um método rápido e simples que tem ajudado os donos a encontrarem os seus animais.



O que é o chip dos cães?

Quase todos os animais, de várias espécies, têm a possibilidade de serem identificados correctamente. A identificação electrónica é feita através da aplicação de um microchip.



Como funciona?

O microchip é um dispositivo muito pequeno, sendo o seu tamanho comparado a um grão de arroz. O chip dos cães contém um código único e permanente que pode ser detectado através de um scanner na zona do pescoço do animal. Cada cão tem um código individual que é registado numa base de dados nacional, juntamente com os dados do cão e do dono.

Esses dados ficam armazenados nas bases de dados SIRA (Sistema de Identificação e Registo de Animais) e/ou SICAFE (Sistema de Identificação de Caninos e Felinos). Sempre que um animal portador de microchip é encontrado, através destas duas bases de dados existentes em Portugal, é possível entrar em contacto com o proprietário do animal.



Como e onde se aplica?

O chip dos cães é uma cápsula electrónica que pode ser introduzida através de uma injeção subcutânea e indolor na parte posterior do pescoço. É um procedimento rápido, semelhante ao da vacinação, e praticamente impercetível para o animal. No entanto, imediatamente após a sua aplicação deve ser confirmada a posição mais correcta e garantir o conforto canino.

Este sistema de identificação é agora obrigatório para todos os animais. Antes desta lei ser decretada apenas os animais considerados potencialmente perigosos teriam que usar o chip. Este dispositivo deve ser aplicado por um médico veterinário, encarregue ainda de inserir os dados dos animais microchipados. Os preços desta solução segura e eficaz variam mediante a localização, entidades procuradas e tipos de serviço.
 


Quais as vantagens?

Mas quais os motivos para colocar um microchip no seu animal? Para além de ser mais fácil reencontrá-lo, caso ele se perca ou seja magoado, também as entidades veterinárias conseguem identificar o dono através de um leitor para chip dos cães.

Além disso, faz parte da responsabilidade de todos aqueles que têm cães, assegurar a identificação do animal e assim ficarem mais descansados. Eis as principais vantagens:
  • A identificação electrónica é importante no controlo de questões sanitárias, jurídicas e humanitárias;
  • Permite encontrar e identificar o seu animal de estimação em caso de perda, fuga ou acidente;
  • É utilizada como um comprovativo de propriedade em caso de roubo;
  • Controla a utilização e comércio de pequenos animais, evitando confusões de ninhadas;
  • Permite a contagem estatística do número de espécies e raças de animais em Portugal;
  • Prevenir e combater o abandono de animais.

Veja também: