As 10 cidades europeias com melhor qualidade de vida

Após um inquérito sobre a satisfação dos cidadãos, a Comissão Europeia destacou as 10 cidades com melhor qualidade de vida na Europa. Conheça-as aqui.

As 10 cidades europeias com melhor qualidade de vida
Destacam-se os Países Nórdicos, Áustria, Alemanha, Suiça e Reino Unido.

Visite qualquer um destes sítios e durma nos melhores hostels da cidadeA Comissão Europeia identificou recentemente as 10 cidades com melhor qualidade de vida no Velho Continente, isto é, as cidades em que as pessoas são mais felizes. Os dados em questão foram recolhidos junto dos próprios habitantes, através da realização de 40.000 entrevistas em 79 cidades e quatro grandes metrópoles.

Nestes inquéritos, procurou-se saber a maior quantidade de informação possível junto dos cidadãos: da segurança percetível e comprovada aos transportes públicos e instalações culturais e desportivas, tudo foi esmiuçado ao pormenor. De entre as 83 analisadas, apresentamos-lhe agora as 10 cidades com melhor qualidade de vida na Europa, aquelas em que os habitantes estão “muito satisfeitos”. Não, não há nenhuma portuguesa entre elas...
 

O Top 10 das cidades com melhor qualidade de vida na Europa

 

10. Newcastle, Reino Unido

Newcastle, Reino Unido

Esta cidade do Norte de Inglaterra é apenas uma das quatro do país a integrar o top 20 das cidades com melhor qualidade de vida na Europa. Conhecida pela personalidade eclética e pelo famoso espírito Geordie dos seus habitantes, aqui vai poder desfrutar de uma apelativa oferta histórica, cultural e arquitetónica, de sedutoras zonas comerciais e de uma vibrante e incomparável vida noturna.

Resultados: 56% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 5% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

9. Viena, Áustria

Viena, Áustria

A capital da Áustria é uma das cidades mais pitorescas e idílicas do mundo, sendo amplamente considerada como a “capital cultural da Europa”. Emanando uma conjugação perfeita de elegância, animação e romantismo, Viena consegue conciliar uma impressionante capacidade de organização, segurança e limpeza com uma invejável herança histórica musical e artística. Verdadeiramente apaixonante.

Resultados: 56% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 4% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

8. Munique, Alemanha

Munique, Alemanha

Aparentemente, esta é a cidade mais feliz da Alemanha, ultrapassando inclusivamente aquela que é a mais visitada, Berlim. Situada próxima da base dos Alpes Germânicos, a capital da Baviera tem algo para oferecer a qualquer tipo de visitante: da arquitetura à vida cultural, da beleza natural dos seus parques e espaços verdes aos animados jardins da cerveja, da efervescente vida noturna às zonas de compras, entre tantas outras alternativas sedutoras.

Resultados: 57% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 3% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

7. Malmö, Suécia

Malmö, Suécia

Apesar da expansão sofrida, a segunda maior metrópole da Suécia mantém-se uma pequena cidade bastante acolhedora. Com um ambiente moderno, progressivo e cosmopolita, apresenta a quem a visita uma ampla e interessante oferta histórica, cultural, comercial e gastronómica. Importa ainda realçar a pretensão de Malmö em tornar-se uma cidade sustentável, sendo já uma destacada líder mundial na área.

Resultados: 60% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 3% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

6. Oslo, Noruega

Oslo, Noruega

As cidades escandinavas não costumam falhar nas listas sobre a qualidade de vida, e a capital norueguesa não é exceção. Com uma localização invejável, que facilita simultaneamente a prática de ski e de natação, Oslo concentra ainda, bem próximo do centro, uma multiplicidade de museus, galerias, instituições públicas e até um palácio real. Se a isto juntar uma cena cultural vibrante e colorida, bem como um cenário natural de beleza irrepreensível, irá por certo compreender a felicidade dos seus habitantes.

Resultados: 60% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas” e 2% “Não muito satisfeitas”- nota: nem uma pessoa se identificou como “Insatisfeita”.

 

5. Graz, Áustria

Graz, Áustria

Esta é a cidade mais feliz da Áustria, batendo Viena na lista das cidades com melhor qualidade de vida. A nível arquitetónico, destaca-se aqui a perfeita convivência entre átrios renascentistas, palácios barrocos e edifícios de design moderno e inovador. No entanto, o seu encanto deve-se, sobretudo, aos amplos e sedutores espaços verdes, ao pequeno e pitoresco rio que atravessa a cidade e aos inúmeros telhados de cor avermelhada. A animada e intensa vida noturna, cultural e artística é assegurada essencialmente pelas quatro universidades da cidade,

Resultados: 64% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas” e 3% “Não muito satisfeitas”- nota: nem uma pessoa se identificou como “Insatisfeita”.

 

4. Zurique, Suiça

Zurique, Suiça

Situada entre um rio e um lago, o coração financeiro da Suiça é também um habitué nestas listas.que refletem a qualidade de vida. No entanto, Zurique é reconhecida não só pela sua eficiência laboral e riqueza financeira, mas também por um ambiente social, cultural e artístico bastante vibrante e ajustado às novas tendências. Tudo isto, mantendo o belíssimo centro histórico da cidade intacto e perfeitamente integrado na realidade atual.

Resultados: 98% das pessoas responderam que estavam “Felizes”, 64% “Muito satisfeitas” e 3% “Não muito satisfeitas”.

 

3. Reykjavik, Islândia

Reykjavik, Islândia

A capital da Islândia não falha em impressionar quem quer que a visite. Com uma imensa personalidade, que se carateriza sobretudo pela originalidade excêntrica e cosmopolita, a sua oferta abrange um amplo leque de coloridas expressões arquitetónicas, espantoso design, intenso ambiente cultural, apetitosa seleção gastronómica, selvagem vida noturna e irreverentes habitantes. Tudo isto numa cidade de pequenas dimensões, famosa ainda pela inquestionável sensação de segurança, sentimento de comunidade e impressionante beleza natural que a envolve.

Resultados: 66% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 1% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

2. Copenhaga, Dinamarca

Copenhaga, Dinamarca

A “pequena” capital da Dinamarca é, à falta de melhor termo, muito, muito cool! Combinando a sua impressionante história, arquitetura e museus de renome mundial com as novas e originais expressões culturais e artísticas, barzinhos e cafés ultra chiques e incomparável revolução culinária (é lar de 15 restaurantes com estrela Michelin, incluindo o “Noma”, frequentemente considerado como o melhor do mundo), Copenhaga assegura uma das mais inesquecíveis experiências urbanas europeias.

Resultados: 67% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 3% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.

 

1. Aalborg, Dinamarca

Aalborg, Dinamarca

Esta pequena cidade industrial dinamarquesa é a mais feliz da Europa! Impulsionada por uma universidade de topo e por uma espantosa frente de água, Aalborg ameaça vir a tornar-se um dos novos destinos coqueluche dos viajantes mundiais. E não são poucos os esforços que estão a ser feitos nesse sentido, com uma forte aposta no rejuvenescimento e modernização das áreas centrais e espaços negligenciados. Para já, pode já contar com uma interessante oferta em termos históricos, arquitetónicos e de animação noturna.

Resultados: 72% das pessoas responderam que estavam “Muito satisfeitas”, 2% “Não muito satisfeitas” e apenas 1% “Insatisfeitas”.


Parece que o nosso pequeno país deixou de ser um paraíso à beira-mar plantado, pelo menos no que respeita à felicidade dos seus cidadãos. No entanto, enquanto aguardamos por um lugar no top das cidades com melhor qualidade de vida na Europa, podemos sempre ir visitando as que se destacaram neste campo. Se não os podes vencer... Boa viagem!
 

Esta e outras curiosidades de Lifestyle actualizadas com a Newsletter do E-Konomista


Veja também: