As 10 cidades onde se vive melhor com menos dinheiro

Conheça os 10 locais onde pode viver bem sem precisar de ser milionário.

As 10 cidades onde se vive melhor com menos dinheiro
Nem sempre a qualidade de vida vem com um preço alto

O portal norte-americano Glassdoor publicou uma lista das cidades onde se vive melhor na Europa, baseando as escolhas num cálculo que incluiu o valor médio dos salários, assim como o custo de vida, os preços do mercado de arrendamento ou dos transportes.

Andrew Chamberlain, responsável pelo estudo, lembra que o mais importante «é a nossa capacidade para adquirir coisas úteis que enriqueçam a nossa vida, como uma boa casa, um transporte seguro, uma educação de qualidade, ou umas férias satisfatórias».

É essa possibilidade de ter capacidade financeira que os economistas denominam de “poder aquisitivo”, que comparando com o custo de vida, pode tornar ou não possível viver melhor com menos dinheiro.

Essa relação é que está na base do estudo e que torna países com salários mais baixos como Espanha, Portugal, Grécia ou Estónia, competitivos em comparação com os países com os salários mais altos do continente como a Suíça, a Noruega ou a Dinamarca, mas onde o custo de vida é em percentagem bem superior aos países com salários mais baixos. 


Estas são as cidades onde se vive melhor com menos dinheiro na Europa


Tartu 

A cidade com a mais velha universidade dos estados bálticos, e a segunda maior cidade da Estónia é, segundo o estudo da Glassdoor , a cidade da União Europeia (UE) onde se pode viver melhor com menos dinheiro.



Porto

Segundo a Glassdoor, o custo de vida na Cidade Invicta é 70% mais baixo que em Nova Iorque.



Salónica

Segunda maior cidade helénica, é um polo industrial e centro de transportes que oferece muitas oportunidades de emprego e salários altos que combinados com o baixo custo de vida, tornam a cidade da Torre Branca um dos melhores destinos para se viver melhor com menos dinheiro na UE.



Tallin

A Sillicon Valley do Báltico, capital da Estónia, é uma das eleitas pela Glassdoor para esta lista.



Atenas

Apesar das altas taxas de desemprego, Atenas oferece oportunidades de trabalho muito bem pagas que aliadas ao baixo custo de vida, tornam a vida na capital grega bastante agradável.



Lisboa

Com um salário médio de 15,500€ por ano, a capital portuguesa não seria a escolha mais óbvia, mas o baixo custo de vida, em comparação com outras capitais europeias, dá a Lisboa um lugar de destaque nesta lista.



Barcelona

Com um custo de vida mais baixo que Madrid e com salários aproximados ao da capital, Barcelona é há muito um destino atraente para jovens talentos que procuram o sucesso no estrangeiro.



Graz

A segunda maior cidade austríaca, é a principal cidade universitária do país, o que torna as rendas, o custo da comida e dos transportes, bem mais em conta do que a capital Viena.



Marselha

Centro de negócios e comércio, a mais velha cidade gaulesa, entra nesta lista graças aos baixos preços do seu mercado de arrendamento e dos serviços, muito mais baixos que em outras partes do «Hexágono», em particular Paris.
 


Madrid

Com um custo de vida mais baixo por comparação com as principais capitais europeias, a capital espanhola fecha a lista das cidades onde se vive melhor com menos dinheiro. 

Veja também: