Publicidade:

Culto: há cineclubes em Portugal para quem não vive do mainstream

Há cineclubes em Portugal que prometem uma experiência cinematográfica diferente - e, claro, muito vasta. Conheça-os e mude de ares.

Culto: há cineclubes em Portugal para quem não vive do mainstream
Vamos ao cinema?

Dos clássicos de Fellini, Manoel de Oliveira e Godard aos filmes mais atuais, passando pelos já habituais ciclos de cinema, os cineclubes em Portugal têm, geralmente, uma programação muito diversificada e que pode agradar a gregos e troianos. Ainda assim, muitas vezes parecem remar contra a maré. Se faz parte do grupo de pessoas que se está sempre a queixar que não há filmes de qualidade nas salas de cinema do centro comercial e que os preços praticados são demasiado elevados, apostar num cineclube pode ser uma boa ideia.

Descubra espaços que vão transformar a sua experiência com a sétima arte.

Cineclubes em Portugal que tem de conhecer


cinema 2

Cineclube de Guimarães

Este é, segundo Ana Catarina Pereira, que estudou o movimento cineclubista no nosso país, um dos cineclubes com maior número de espetadores “de acordo com dados oficiais do Instituto do Cinema e do Audiovisual”. Além disso, conta com bem mais de mil sócios que, por pagarem uma quota mensal, têm acesso gratuito a todas as sessões.

Claro que não poderíamos deixar de referir o facto de ser dos poucos cineclubes em Portugal que ainda organiza sessões de cinema ao ar livre em Agosto. Em termos históricos, o Cineclube de Guimarães foi fundado em 1958 e aposta nos filmes mais recentes na mesma medida em que não deixa os clássicos do cinema serem esquecidos.

Cineclube do Porto

Este é o cineclube mais antigo do país – datado de 1945 – e ao longo da sua história já passou por várias crises e problemas financeiros. Os mais recentes obrigaram a uma paragem entre 2005 e 2009, por exemplo. Atualmente, exibe filmes duas vezes por semana, na Casa das Artes – às quintas-feiras às 21h30, e aos sábados às 18h.

O espaço ainda organiza sessões especiais com alguma regularidade, assim como filmes concerto, oficinas e até exposições.

Cineclube de Viseu

É em Viseu que encontramos um dos cineclubes mais ativos do país. Foi fundado em 1955, com a transmissão de “Passaporte para o Paraíso” (1949) e realiza sessões semanais nos auditórios Mirita Casimiro, da Casa-Museu de Almeida Moreira e do Instituto Português da Juventude. No que à programação diz respeito, consegue encontrar-se muitos ciclos temáticos ou organizados por realizadores, numa média de 30 filmes por ano.

Fila K Cineclube (Coimbra)

O Fila K Cineclube é uma associação cultural sem fins lucrativos constituída em 2002 em Coimbra com um único objetivo: divulgar o cinema. Exibe semanalmente, todas as terças-feiras, no auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, pelas 21h30, havendo a possibilidade das sessões serem ao ar livre durante os meses de verão.

Se for sócio, paga uma quota anual de 15€ e pode ir ver os filmes que quiser sem ter de pagar mais nada. Se não for sócio, só paga 1€ por sessão.

Os cineclubes de Portugal

Para além dos já citados, há ainda outros importantes cineclubes em atividade regular no país:

Cineclube de Amarante, com sessões sempre às sextas-feiras, às 21h30.

Lucky Star Cineclube de Braga, organiza ciclos com sessões às terças-feiras, às 21h30, no cinema do Braga Shopping e no Estaleiro Cultural Velha-a-branca.

Cineclube da Maia, com sessões regulares e programação trimestral.

Veja também: