Este é o circuito italiano que tem de fazer o quanto antes

É difícil escolher o que ver em Itália, um país repleto de atrações. Mas há uma escapadinha que se destaca. Descubra o circuito italiano a fazer sem demora.

Este é o circuito italiano que tem de fazer o quanto antes
Três cidades italianas que tem mesmo de conhecer

Itália é aquele país que se pode visitar vezes sem conta, tal é a quantidade de cidades, vilas, monumentos e atrações fantásticas, sem esquecer a comida deliciosa. Mas se nunca foi ao país da bota, há um circuito italiano que deve fazer sem demora: Assis, Viterbo e Roma. Neste nosso artigo, vai descobrir o porquê.

Assis, Viterbo e Roma: um circuito italiano obrigatório


Viagem ao centro de Itália

Mapa de Itália

As três cidades incluídas neste circuito italiano clássico situam-se na região central de Itália. Roma e Viterbo pertencem à região de Lácio (Lazio em italiano), Assis fica na vizinha Úmbria. São regiões onde tanto podemos encontrar cidades cosmopolitas e vilas pitorescas, como zonas campestres onde ainda se pratica uma agricultura tradicional.

A região de Lácio oferece ainda uma zona costeira com várias praias, a menos de uma hora de Roma. Já os Montes Apeninos, cujo pico mais elevado mede 2912 metros, assim como o famoso Rio Tibre, são partilhados por ambas as regiões.

Os produtos alimentares de elevada qualidade, como o azeite, o vinho e as trufas, são cartões de visita desta parte de Itália, cuja atividade económica com mais impacto é o turismo.

Em Assis, no trilho de São Francisco

Basílica de São Francisco

Ainda que Assis apresente vários motivos de interesse, é a Basílica de São Francisco a atração mais visitada. De facto, a história da cidade confunde-se com a do filho de um rico comerciante que renunciou à abundância e virou santo: São Francisco de Assis.

Foi em Assis que nasceu e morreu São Francisco, tendo sido proclamado santo pela Igreja Católica apenas dois anos após a sua morte, em 1228. Os seus restos mortais encontram-se na cripta anexa à Basílica. Esta, na verdade, é constituída por duas igrejas – a superior e a inferior – datando ambas do século XIII. Já a cripta foi escavada em 1818.

Depois de se deixar inspirar pelo exemplo de São Francisco e ter apreciado a Basílica, que é Património da Humanidade pela UNESCO, dedique algum tempo a explorar esta cidade acolhedora, onde é visível o seu passado das épocas romanas e medieval, bem como a sua influência no catolicismo.

Igreja de Santa Maria degli Angeli

A não perder: a Praça del Comune e o Templo de Minerva, um antigo santuário romano; a Basílica de Santa Clara; a Catedral de São Rufino; a fortaleza de Rocca Maggiore e a Basílica de Santa Maria degli Angeli, que acolhe no seu interior a Porciúncula. Esta é uma espécie de capela que se estima ser do século IV, restaurada por São Francisco, e que se tornou na primeira igreja dos Franciscanos.

O esplendor medieval de Viterbo

Bairro medieval de San Pellegrino, Viterbo

De centro nevrálgico da civilização etrusca à destruição na II Guerra Mundial e posterior reconstrução, passando pela invasão romana, Viterbo viveu uma sucessão de episódios de relevo ao longo dos séculos.

Os seus momentos de glória aconteceram nos meados do século XIII, quando o Papa fez da cidade a Sede Papal. Um dos locais mais emblemáticos de Viterbo é o Bairro San Pellegrino. Casas, torres e praças medievais sucedem-se numa atmosfera histórica única.

Villa Lante, região de Viterbo

A Piazza San Lorenzo, o Duomo (catedral), o Palazzo Papal e a Piazza del Plebiscito onde se destaca o Palazzo dei Priori, são de visita obrigatória. Já fora das muralhas, os frescos da Igreja de Santa Maria della Verità merecem ser contemplados, assim como a Villa Lante, já nos arredores de Viterbo. Trata-se de um palacete do século XVI, cuja maior atração são os luxuriantes jardins e fontes renascentistas.

Roma, a Cidade Eterna

Coliseu de Roma

Finalmente, neste circuito italiano que todos devem incluir no seu curriculum de viajante, chegamos a Roma, essa cidade absolutamente inebriante. Siga o ditado “Em Roma, sê romano” e deixe-se encantar pelo romantismo e o charme irresistível da capital italiana.

Prepare-se para mergulhar num banho de história e cultura, ao mesmo tempo que se delicia com o estilo de vida italiano, que passa por comer maravilhosamente. Sim, se chegar a Portugal a ter de alargar o cinto, nós não nos responsabilizamos: a culpa é das pizzas, das massas, dos gnochis, das focaccias, do tiramisu… e claro, dos gelados!

A deliciosa comida italiana

Quanto às atrações e aos monumentos, não temos espaço suficiente neste artigo para enumerar todos. Mas não podemos deixar de destacar aqueles clássicos, que toda a gente devia visitar nem que fosse uma vez na vida:

  • Coliseu;
  • Vaticano (incluindo a Basílica de São Pedro e a Capela Sistina);
  • Fórum Romano;
  • Monte Palatino;
  • Galeria Borghese;
  • Praça de Espanha;
  • Piazza Navona;
  • Fontana di Trevi;
  • Castel Sant’angelo ;
  • Monumento a Vítor Emanuel;
  • Panteão;
  • Campo de Fiori;
  • Trastevere.

Por tudo isto, Assis, Viterbo e Roma é um circuito italiano que deve fazer sem demora!

Escolha a TopAtlântico como seu parceiro de viagem e garanta o melhor programa para este circuito, ao melhor preço. Saiba mais aqui.

Veja também: