PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Coca-Cola faz mal à saúde?

Delicia-se com uma Coca-Cola fresquinha? Alguns especialistas aconselham a deixar isso para ocasiões especiais. Saiba se Coca-Cola faz mal à saúde!

Coca-Cola faz mal à saúde?
Antes de beber, analise as vantagens e desvantagens!

O bom tempo está a chegar e a vontade de beber refrigerantes e Coca-Cola bem frescos acaba por aumentar também. No entanto, antes de se atirar de cabeça para o consumo desta bebida, importa estar informado se a ingestão de coca-cola faz mal à saúde.


Prós e Contras da Coca-Cola


Contras

Existem especialistas que defendem que a Coca-Cola faz mal à saúde quando ingerida em grandes quantidades, pelos seus componentes que enfraquecem os ossos, cabelos, unhas e dentes. Além disso, tem muito açúcar na sua composição, o que facilita o ganho de peso e contribui para o aparecimento da diabetes.

Defendem ainda que devido ao gás da bebida, ao ingerir Coca-Cola e outros refrigerante com muita frequência, pode ficar com dor de estômago e gases intestinais, o que faz com que o corpo produza ainda mais suco gástrico, e aumente as probabilidades de desenvolver uma gastrite.

Vanessa Suzuki, nutricionista de renome internacional explica: "O consumo da bebida pode resultar em retenção hídrica, visível inchaço nas pernas e membros inferiores, comprometimento do trato intestinal, sensação de enfartamento durante a refeição, desconforto gástrico, etc.".

Outro componente encontrado nos refrigerantes é o sal, que favorece a retenção de líquidos, leva ao aumento de peso, barriga e pernas inchadas.


Prós

Não existem apenas coisas más a dizer sobre esta bebida… nutricionistas e profissionais do setor da saúde e bem estar afirmam que um dos benefícios de beber Coca-Cola é o facto dela conter cafeína, um estimulante natural encontrado na noz de cola, café, feijão e folhas de chá. A cafeína permite que se sinta menos cansado e pode aumentar o desempenho quando faz determinadas tarefas. Aliás, a Food and Drug Administration dos EUA (FDA), reconheceu a cafeína como um aditivo que é geralmente reconhecido como seguro, desde o final dos anos 1950.

A própria marca Coca-Cola afirma, nos seus suportes de comunicação, que esta bebida não só não faz mal à saúde, como cumpre a função de hidratação e nutrição do corpo.

 

Light e zero

Há quem opte pelas versões light ou zero, por serem, como indica o nome, mais saudáveis, mas existem vários especialistas que também defendem que estas versões não são menos prejudiciais à saúde. Fúlvia Gomes é nutricionista no Centro Desportivo Brasileiro Bio Ritmo e explica que o facto da Coca-Cola zero e light "ter baixas quantidades de calorias, não significa que seja considerada saudável. Ela é "vazia": não possui vitaminas, minerais, nem outro qualquer benefício nutricional. Além disso, assim como a Coca-Cola normal, as versões light têm alta concentração de aditivos químicos, que trazem prejuízo à saúde e bom funcionamento do organismo, ainda que a longo prazo. Além disso, a bebida não consegue hidratar eficazmente", explica.

Por outro lado, vários investigadores dizem que a Coca-Cola Zero constitui um bom substituto aos refrigerantes regulares que contenham açúcar e xarope de milho, considerado pelo American Journal of Clinical Nutrition como um dos grandes responsáveis pela epidemia de obesidade nos Estados Unidos.

A Coca-Cola Zero é adoçada com sucralose, vulgarmente conhecido como Splenda, que é um adoçante sem calorias.

 

Que conclusão tirar?

Como em tudo na vida, há quem defenda ambos os lados da questão. Deixamos ao seu bom senso adotar um estilo de alimentação saudável e sem grandes excessos. Não será uma Coca-Cola ingerida de vez em quando que o vai colocar em risco de vida. Mas uma coisa todos nós sabemos... A água é sempre a melhor opção!

Veja também: