12 coisas que o canalizador não lhe diz

Uma profissão tomada como garantida e a quem pouca gente dá o devido valor. Saiba aqui 12 coisas que o canalizador não lhe diz.

12 coisas que o canalizador não lhe diz
Saiba o que pedir quando precisar deste serviço

Só nos lembramos do canalizador quando um cano entupido ou um autoclismo partido nos estraga o dia. E há determinadas coisas que o canalizador não lhe diz, mas sobre as quais queremos avisá-lo.

Por vezes, tentarmos arranjar as coisas sozinhos pode ser suficiente, outras vezes podemos arranjar um problema ainda maior. Aprenda a ler os sinais, ao ouvir o conselho de canalizadores profissionais e experientes.

12 coisas que o canalizador não lhe diz

1. Procure contactos nas lojas da especialidade

Se precisa de serviços de canalização, mas não conhece nenhum ou não tem referências de ninguém e tem medo de ser enganado, peça conselhos e contactos em lojas da especialidade. Sobretudo as do comércio local. Saber-lhe-ão indicar os melhores e mais honestos trabalhadores. Tenha cuidado e não se deixe convencer por “faz-tudos” com orçamentos muito baixos.

torneira

2. Conheça bem os cantos da sua casa

Quando um canalizador se dirige a sua casa, saiba indicar onde está o contador da água, onde se encontram as ligações e torneiras, e passe essas informações à sua família. Poupa tempo, dinheiro e problemas maiores.

3. Cuidado com os cabelos

Se costuma largar muito cabelo durante o banho, atenção para não deixá-los ir pelo ralo da banheira ou duche. Existem filtros que pode comprar numa loja de produtos de casa ou drogarias para prevenir esta situação. Tenha atenção a este facto, limpe sempre o ralo depois do banho e puxe os cabelos presos com um pouco de papel. Neste ponto, cuidado também com sabonetes, podem entupir canos muito facilmente.

4. Esqueça as toalhitas

Ou pelo menos, não as deite na sanita para descarregarem com o autoclismo. As toalhitas de bebé, por exemplo, não se desfazem na água da mesma maneira que papel higiénico tradicional, por isso evite deitá-las na sanita.

5. Pagamentos

Um canalizador honeste e responsável cobra pelo trabalho: horas previstas, material, mão de obra etc. Não por hora real de trabalho.

6. Trabalhos que pode fazer sozinho

Uma peça de autoclismo solta, uma válvula desapertada, a pia ou o lavatório ligeiramente entupidos… Há coisas que pode arranjar sozinho, sem ter de pagar uma visita do canalizador. Faça uma pequena pesquisa online previamente, se for um pequeno problema vai conseguir resolver.

7. Cuidado com canos velhos

Se tem canos velhos na cave, a descoberto, evite colocar outros objectos a tocar-lhes ou usá-los para pendurar itens. Confiar em construções muito antigas pode ser um risco.

8. Confie nos materiais

O orçamento do canalizador pode parecer alto, muito provavelmente por causa dos materiais. Mas investir uma vez compensa mais do que andar a fazer substituições todos os anos. Neste caso, não seja poupado.

chuveiro

9. Cuidado com os dias frios

Este conselho destina-se sobretudo a quem tem jardins e quintais. Cuidado com as torneiras exteriores, que usa para ligar as mangueiras, e cuidado também com os sistemas de rega. Certifique-se que está tudo bem desligado durante os dias mais frio do inverno, para evitar que congelem. Desligue o fornecimento de água para estas torneiras se necessário, mas esvazie os restos de água que se acumulam.

10. Desligue a água quando vai de férias

Uma pessoa prevenida vale por duas. Quando vai de férias ou se vai estar fora de casa durante períodos prolongados corte por completo o fornecimento de água. Assim evita o que descrevemos no ponto anterior, problemas que podem decorrer por se ter esquecido de uma torneira ou de um autoclismo a pingar.

11. Preste atenção

Nesse sentido, não ignore torneiras que estejam constantemente a pingar por mais que as aperte, ou autoclismos sempre a deitar água. Vai ver isso refletido na conta da água.

12. Peça para verificarem outros problemas

Uma das coisas que o canalizador não lhe diz, mas que não se importa de fazer. Apesar de ter o canalizador em casa a tratar de um problema específico, aproveite para lhe pedir para verificar a pressão da água, se está tudo em condições, nada a pingar, etc.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.