4 coisas que quem viajou para o estrangeiro pensou pelo menos uma vez

Há, no mínimo, 4 coisas que quem viajou para o estrangeiro pensou pelo menos uma vez. Será que lemos os seus pensamentos?

4 coisas que quem viajou para o estrangeiro pensou pelo menos uma vez
Se já viajou para o estrangeiro, isto já lhe passou pela cabeça

Há várias coisas que quem viajou para o estrangeiro pensou pelo menos uma vez. Na verdade, o mundo é tão grande e há tanto para ver além da nossa cidade e do nosso país, que só perde quem se mantém no seu cantinho. Enriquece-se tanto ao estar em contacto com outras culturas, que a experiência deveria ser possível e acessível a todos.

Quem viajou para o estrangeiro já pensou isto pelo menos uma vez


1. Há muito boa comida lá fora

comida em viagem

Embora Portugal se possa gabar de ter uma gastronomia invejável, a verdade é que uma das coisas que quem viajou para o estrangeiro pensou pelo menos uma vez foi que é possível encontrar comida deliciosa fora do nosso país, seja nos melhores restaurantes do mundo, seja comida de rua.

Assim sendo, não se deixe restringir à comida do McDonald’s, arrisque mais, prove pratos locais, sinta os aromas típicos da cozinha estrangeira. Comprove por si mesmo se lá fora há comida assim tão boa ou se Portugal não deixa grande espaço para competição.

2. A moeda pode ser uma arte

moeda estrangeira

Nos países que têm o Euro como moeda, estamos habituados a que cada nota e moeda seja de uma determinada cor e de um determinado tamanho. Contudo, em alguns países, como nos Estados Unidos da América, os dólares têm a mesma cor e o mesmo tamanho, sendo que apenas varia a cara apresentada na frente.

Explore a moeda local e perceba a arte de cada país através das suas notas e moedas, irá achar divertido e, quem sabe, poderá tornar-se um colecionador.

3. A língua não precisa de ser uma barreira

turistas

A “bagagem” que se traz de uma viagem é enorme e muitas são as pequenas histórias de viagens que vai guardar para a vida, por isso não se deixe assustar pela barreira linguística.

De facto, no que toca a tentar comunicar e ser percebido pelos locais, conta tudo, desde gestos de mãos, mapas, apps de tradução e um sorriso amigável. Todas estas coisas podem levá-lo a qualquer parte do mundo.

4. É possível fazer amigos em qualquer lugar

amigos

O sentido de entreajuda existe em qualquer lugar do mundo, quer se sinta perdido ou quer precise conversar com alguém. Na verdade, todos gostamos de ter com quer conversar. Verá que é fácil partilhar um sorriso, brincar e rir, independentemente da língua.

Veja também: