Coisas usadas que não deve comprar

Há coisas usadas que nunca deve comprar.  Quando se trata da carteira há remédio, quando se fala da sua saúde, é melhor não arriscar. O barato sai caro!

Coisas usadas que não deve comprar
20 coisas que deve comprar novas em folha.

Há coisas usadas que não deve mesmo comprar, de acordo com o site Money Talk News. As páginas de vendas de coisas usadas podem ser as melhores amigas da sua carteira, ao ponto de permitirem poupanças superiores a 50%. Exceto quando se trata de um destes vintes artigos. Pode, inclusive, ter prejuízo. 


20 Coisas usadas a não comprar


1. Berços

As normas de segurança, quando se trata de bebés, devem ser levadas muito a sério. Um berço em mau estado, mal reparado ou com muito uso pode colocar em risco a vida do seu filho. 


2. Cadeiras-auto

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária norte-americana recomenda que as cadeiras infantis sejam reutilizadas apenas após pequenos acidentes, ou seja, se os airbags não tiverem sido acionados e ninguém tiver ficado feriado. Mas: como saber? Os danos, na cadeira, podem ser internos. Não corra riscos.


3. Capacetes

Após um acidente, a espuma que protege a cabeça e absorve o choque pode ficar danificada. A academia norte-americana de cirurgiões ortopédicos recomenda que todos os capacetes sejam substituídos após um acidente, seja qual for a gravidade. De outro modo, numa próxima a proteção pode não ser eficaz.


4. Computadores portáteis

Um computador com problemas, após uma limpeza e otimização do sistema pode ficar a funcionar bem, aparentemente, parecer que está tudo perfeito mas, todos sabemos que, normalmente, é sol de pouca dura. Um computador com muitos vai, por certo, acusar o uso. Hoje em dia, há portáteis muito baratos pelo que comprar um usado não compensa.


5. Câmaras de vídeo

No caso das câmaras de vídeo pode acontecer o mesmo. Aparentemente não há danos mas, a câmara pode ter caído, ter sido exposta ao sol ou à água, entre outros problemas. A reparação é cara, por isso, comprar uma usada é desaconselhado.


6. Colchões

Colchões ou almofadas podem trazer muitos ácaros, bactérias, células mortas e pulgas. Já para não falar de todos os fluídos corporais que lá podem estar entranhados. Nem é bom pensar! Além disso, ao fim de algum tempo, os colchões perdem resistência.


7. Chapéus

Cabelos, pele morta e bichinhos como lêndeas ou piolhos podem viver no interior de um chapéu. Não é preciso dizer mais nada, pois não?


8. Sapatos

Sapatos e palmilhas usados sofrem, mais ou menos, do mesmo problema que os anteriores. Além das questões de higiene, ao fim de alguns dias de uso, os sapatos ganham a forma do pé de quem os usa e podem não ser os mais adequados para si. Um fraco apoio pode resultar em dores nos pés, na coluna ou nas pernas.
Veja também as nossas dicas para gastar menos em sapatos.


9. Roupa interior e de banho

Roupa interior, fatos de banho ou biquínis também fazer parte da lista de coisas usadas a não comprar. É outro ponto que não precisa de grandes explicações, certo? 


10. Maquilhagem

Há produtos de maquilhagem para todos os preços, por isso, não vale a pena estar a investir num artigo usado que pode estar contaminado. Além disso, sabia que a maioria dos produtos de beleza têm um período de validade 12 meses após abertura? Como é que controla esse prazo? Não arrisque.


11. Plasmas e televisões de alta definição

É um daqueles artigos cujas reparações podem sair muito caras. Se tem o azar lhe calhar um plasma ou televisão HD que avarie em pouco tempo, feitas bem as contas, fica-lhe mais barato comprar uma televisão nova e mais atual. 


12. Aspiradores

Por menos de 100 euros consegue comprar um aspirador muito potente. Se o aspirador usado precisar de alguma reparação, pode facilmente chegar a valores de uma aspirador novo. É uma poupança que lhe pode sair cara.


13. Pneus

Ainda que, à primeira vista, o pneu pareça impecável isso não diz nada sobre o seu estado real. Mesmo um pneu com pouco tempo de uso, pode estar muito desgastado pelo tratamento que teve nesse período.


14. Software

Os códigos de produto associados ao software, têm um número limite de vezes que podem ser usados. Não há forma de saber quantas vezes já foi usado e pode correr o risco de já só lhe sobrar uma vida.


15. Leitores de DVD

Para começar, se tem um computador, não precisa investir um leitor de DVD. Ligue o seu computador à televisão e tem o problema resolvido. Depois, os leitores de DVD são mais um dos exemplos de reparações que podem custar mais do que comprar um novo.


16. Bonecos de peluche

As fibras dos bonecos de peluche absorvem todas as bactérias e sujidade. É certo que os seus filhos vão colocar os brinquedos na boca. Há outras formas de ganhar anticorpos e resistência.


17. Lâmpadas de halogéneo

Nos Estados Unidos, as lâmpadas de halogéneo são responsáveis por 350 incêndios, 114 feridos, 29 mortes e 2 milhões de danos. Por isso, mesmo que lhe pareça uma boa compra, prefira lâmpadas LED que duram muito mais tempo representando, a longo prazo, uma boa poupança.


18. Liquidificador

As liquidificadoras são um dos eletrodomésticos mais baratos que pode comprar - menos de 20€!  Não vale a pena comprar uma usada e correr o risco de trazer como bónus restos de comida dos donos anteriores.


19. Bijutaria

Em 2004, nos Estados Unidos, 150 milhões de peças de bijutaria para crianças foram recolhidos após testes provarem que o nível de químicos era muito elevado. As regras mudaram mas algumas dessas peças ainda podem andar por aí. Além disso, brincos usados não são nada aconselháveis.


20. Comida para animais

Qualquer tipo de comida, seja para animais ou para humanos, depois de aberta está sujeita a muitas bactérias. Corre o risco de envenenar o seu animal ou colocar em perigo a sua família. Sabe lá o que é que foi colocado nas embalagens depois de abertas!


Veja também: