Como conduzir um carro automático

Saiba como conduzir um carro automático sem quaisquer complicações. É preciso não só entender a caixa automática, mas também ter alguns cuidados

Como conduzir um carro automático
Domine carros com mudanças automáticas.

Para quem está habituado a conduzir um carro com mudanças manuais, conduzir um carro automático torna-se um desafio, quase como se se tratasse de tecnologia alienígena. Apesar de este tipo de carros ter vindo para nos facilitar a vida, as dores de cabeça são frequentes quando estamos atrás do volante de um. Neste artigo, vamos tentar aliviar as dores.

A primeira coisa que deve fazer com um carro automático é ler o manual de instruções, visto os fabricantes referirem especificidades do carro no mesmo que podem ser úteis, tanto para poupar combustível como para prolongar a vida útil do carro.
 

A caixa automática

Uma caixa automática ainda precisa de algum controle por parte do condutor, e como tal podemos encontrar algumas posições na mesma:
  • P (Park) – Para quando o veículo está parado
  • R (Reverse) – Para fazer marcha atrás
  • N (Neutral) – Corresponde ao ponto morto
  • D (Drive) – A utilizar quando for conduzir
  • S (Sport) – Prolonga as mudanças e diminui o tempo de comutação entre as mesmas, nem todos os carros têm esta posição

Além destas, temos também posições numeradas: 1 (L), 2,3, etc. Estas posições servem para escolher um regime particular em situações específicas. Quando é preciso subir uma rampa muito ingreme, por exemplo, é boa ideia utilizar o 1 (L) para mudanças baixas.

Alguns modelos têm também o modo OD, que permite a sobre aceleração em mudanças altas em casos de maior exigência.

 

Cuidado com o pé esquerdo

Ao conduzir um carro automático é preciso ter muito cuidado com o pé esquerdo, pois a embraiagem desaparece e o pé esquerdo torna-se num desempregado no exercício da condução. Este deve estar sempre no descanso até você ter que se levantar.

Só existem pedais para acelerar e travar, e é impossível vir a precisar de ambos ao mesmo tempo, logo usa-se apenas o pé direito para conduzir. O hábito pode forçar-nos a usar o pé esquerdo, o que pode corresponder a uma travagem indesejada – é preciso cuidado.


A condução em si

Depois de sabermos mais sobre a caixa automática, conduzir um carro automático não é tarefa difícil. A posição normal usada para conduzir é o D, com a exceção de algumas situações, como mencionado acima.

Para pôr o carro a andar, é preciso pressionar o pedal do travão para poder tirar o carro da posição P. Muda-se para a posição D, e o pé vai do pedal do travão para o acelerador. O carro começa a mexer e a partir daí basta acelerar, travar e ter algum controlo, que carro ajuda em certas coisas. 

Não existe consenso quanto a paragens pontuais,- como com um sinal vermelho - quando estamos a conduzir um carro automático. Há quem defenda que o melhor é colocar em N para poupar combustível, mas também há quem diga que meter sempre em N causa desgaste desnecessário. Acreditamos que o melhor é pôr em N se a paragem for longa, e se não for deve apenas deixar em D e usar o pedal do travão.
Aproveite a promoção de Seguro Automóvel LOGO - Faça a simulação sem qualquer compromisso >>
Veja também: