Como definir o retorno esperado de um investimento

O retorno esperado é um dos pilares de todos os investimentos. Saiba como defini-lo com base no risco que está disposto a assumir.

Como definir o retorno esperado de um investimento
Risco e ganho sempre ligados!
  • Retorno de ativo sem risco
  • Prémio de Risco

Longe vão os dias em que acreditávamos na realidade da expressão almoços grátis. 

A recente crise financeira resultou em alguns sustos, como os casos conhecidos do Banco Privado Português (BPP) ou do Banco Português de Negócios (BPN). Se se recuar mais algum tempo vem de imediato à memória os problemas do investimento em selos, que gerou grande polémica, ou a famosa Dona Branca.

Estas más experiências tiveram diversas explicações, sendo que uma delas foi uma má definição de expetativas. Os investidores partiram para investimentos arriscados mas pensando que o risco era nulo ou residual.

Vale sempre a pena ter em conta que:
  • Quando maior o retorno esperado maior o risco a assumir 
  • Quanto maior o risco maior deverá ser o retorno esperado

Como calcular o retorno esperado de um investimento

Para responder a esta questão deveremos considerar:

1. Retorno de investimentos com o mínimo risco possível
2. Compensação ou prémio de risco

Qual o investimento com o mínimo de risco que conhecemos?

No passado, os ativos considerados com menor risco eram os títulos de dívida do Estado. Para o comum dos investidores podem ser considerados os certificados de aforro ou os depósitos a prazo (até 100.000€ que é o montante garantido pelo Fundo de Garantia de Depósitos). 

Como definir o prémio de risco?

A existência de produtos sem risco que atualmente têm associadas taxas de remuneração superiores a 3,00% implica que todos os investimentos com risco deverão oferecer taxas mais elevadas para compensar o risco que se está a correr. Caso contrário, mas vale não tomar riscos. De um modo geral é possível considerar, atualmente, a seguinte matriz de prémio:
  • Risco Baixo – Prémio de 0,5%-1,50%
  • Risco Moderado – Prémio de 1,50%-3,00%
  • Risco Elevado – Prémio de 3,00%-5,00%.

Esta matriz é meramente indicativa mas alerta para o facto de que ao se assumir risco deve esperar-se uma compensação por isso.

Adicionalmente, permite ficar alerta para determinados produtos que, oferecendo taxas muito elevadas, se dizem sem risco, o que na esmagadora maioria dos casos é impossível.

Esquecer a máxima “não há almoços grátis” normalmente resulta em experiências muito más.

Veja também: