Como diversificar fontes de rendimento

Conheça diversas formas de diversificar o seu rendimento. Reduzirá o seu risco e aumentará a sua conta bancária ao mesmo tempo que consegue ter maior satisfação pessoal. Acredite que vale a pena!

Como diversificar fontes de rendimento
Utilize as suas competências para ganhar mais dinheiro que poderá poupar e investir para ganhar ainda mais dinheiro

Na hora de equilibrar o orçamento ou caso queira reforçar as suas poupanças, todos os cuidados e esforços são poucos. Temos explorado no e-konomista diversas alternativas para reduzir os seus custos. Neste artigo iremos focar a nossa atenção no outro lado da equação: o aumento do seu rendimento.

Numa altura em que o mercado de trabalho se encontra numa ligeira recuperação mas sempre conscientes de que o risco ainda está elevado, torna-se urgente diversificar as suas fontes de rendimento. Iremos explorar algumas ideias.


4 Ideias para diversificar (e aumentar!) as suas fontes de rendimento


1. Trabalhar por conta de outrem ainda compensa?

Talvez a forma mais comum de obter rendimentos em Portugal é o trabalho por conta de outrem. Procuramos um trabalho numa empresa já estabelecida ou na função pública. Um rendimento que costumamos considerar como injusto (pensamos sempre que merecemos mais) mas que o é fundamentalmente pelos elevados níveis de desemprego e pelo nível de tributação em Portugal.

Uma grande vantagem de muitos dos trabalhos por conta de outrem consiste na sua segurança e estabilidade. Contrariamente ao que é comum pensar ainda existe uma legislação laboral que protege os trabalhadores. Neste contexto, poderá utilizar o seu trabalho por conta de outrem como uma base de estabilidade para procurar novas fontes de rendimento complementares, como as que falaremos de seguida.


TOME NOTA:
Portugal tem uma das mais elevadas taxas de desemprego da Europa. Neste contexto, pode fazer sentido diversificar as suas fontes de rendimento de modo a reduzir o seu risco…

2. Criar o nosso próprio negócio:

Não sugerimos que se lance de cabeça na criação do seu negócio próprio mas que comece a criar um negócio aos poucos. Aproveite o rendimento do seu trabalho atual e vá construindo as bases do seu negócio. Poderá trabalhar pela internet ou vendendo alguma competência em que é especialmente bom. Eventualmente terá de trabalhar fora de horas e ao fim de semana. No entanto, depois do investimento inicial de tempo e recursos o seu projeto irá atingir a velocidade cruzeiro. Talvez até possibilitará que contrate uma pessoa para o ajudar...


3. Rendimento de capital:

O dinheiro tem algo fantástico. É um trabalhador extraordinário. Se o colocarmos a render ou se o aplicarmos na compra da participação em alguma empresa (ação) ou alguma dívida (obrigações) poderemos obter rendimentos regulares sem nos preocuparmos. Nesta altura, estaremos a colocar o dinheiro a trabalhar para nós, desde que acautelando a diversificação dos riscos.

Sugerimos que vá criando a sua carteira de investimento com o tempo. Invista regularmente o rendimento que for obtendo do seu trabalho por conta de outrem e o trabalho por conta própria. Com o tempo, estará a criar uma carteira sólida que originará bons níveis de retorno (para tal terá de definir também qual o risco que está disposto a correr).


4. Direitos de autor:

Uma última ideia poderá consistir pela produção de algum conteúdo que possa gerar rendimentos periódicos sem que tenha de trabalhar para isso. Os direitos de autor são disso um bom exemplo. Se domina algum tema ou área específica e se tem jeito para a escrita, por que não escrever um bom livro que possa ser vendido tanto em formato físico como pela internet? Se gosta de música, por que não apostar nessa área? Ou se tem jeito para a informática, poderá também produzir conteúdos que poderá vender em sites (por que não num site próprio?).

Com estas diversas fontes de rendimento não só será possível aumentar o seu rendimento como poderá também reduzir o seu nível de risco. No trabalho como nos investimentos, não perdemos nada em ter os "ovos em diferentes cestos".


Veja também: