Como ensinar inglês a seniores?

A terceira idade já não é sinónimo de paragem. Descubra neste artigo 10 dicas que vão ser uma verdadeira aula sobre como ensinar inglês a seniores.

Como ensinar inglês a seniores?
Como integrar os idosos através do idioma mais social do mundo?

A velhice é, de facto, uma altura de mudanças significativas, mas o novo ciclo da vida não pode ser visto como sinónimo de descontinuidade. Os idosos de hoje já não são os mesmos de outros tempos e o novo perfil pede mudanças no olhar da sociedade.

Com os diversos cursos, o turismo, a Universidade Sénior e todo um mercado voltado para o sector, existe uma necessidade de aperfeiçoar conhecimentos – e, por que não, fazê-lo através da aprendizagem de uma nova língua?

Hoje não faltam opções de ensino para a idade avançada e este é um passo importante para integrar pessoas, quebrar paradigmas educacionais e ter em conta o problema global do envelhecimento da população. Reunimos neste artigo as melhores dicas para ajudar os professores na tarefa de levar o idioma mais importante ainda mais longe. Quer saber como ensinar inglês a seniores? Tome nota das nossas sugestões.

 

Porquê ensinar inglês a seniores?

A aprendizagem deve ser um ato contínuo e traz saúde – talvez estas sejam algumas das principais razões para envelhecer bem através da motivação do cérebro. Aprender a língua inglesa pode ser um grande incentivo na terceira idade, levando a usufruir de uma atividade estimulante e realmente útil.

Aprender um novo idioma vai ajudar a manter a saúde mental e emocional, oferecer segurança, estimular para os contextos sociais e culturais e contribuir para dar uma força à memória.

 

O professor

Ensinar inglês a seniores pode ser desafiante. Implica mudanças nos métodos, alterações nos livros e exige que o professor assuma uma postura diferenciada, fazendo uso de métodos adaptados e motivadores, e de ferramentas que aproximem o público desta idade. O tutor, neste caso, tem um papel fundamental no processo e na continuidade do interesse do aluno. Ele é a personagem facilitadora de todo o caminho da aprendizagem.

 

10 dicas para ensinar inglês a seniores

 

1. Ofereça o “novo”

Tenha em consideração que os idosos querem algo diferente daquilo que viveram nos tempos de escola – ofereça novidades, temáticas atuais, ferramentas modernas, vídeos ou música, por exemplo.

2. Privilegie o contacto social e a interação em sala de aula

Não fique pela gramática. Decorar regras deve ser uma atividade executada com cuidado, a fim de não desmotivar o aluno da terceira idade.

3. Seja um professor solidário

Pesquisas mostram que a afetividade é fundamental para o processo de aprendizagem do público sénior. A sala de aula deve ser um ambiente acolhedor, onde as necessidades são compreendidas e os problemas dão lugar à criação de novos laços.

4. A pronúncia pode ser um problema

Não deixe que este dissabor afete os alunos. Lembre-se de que as novidades e semelhanças fonéticas podem “desorientar” o aluno idoso, retirando a base de segurança que a língua materna oferece. Para além disso, os músculos e nervos que formam o aparelho fonológico perdem a flexibilidade com o passar dos anos. Não seja rígido neste requisito, mas estimule sempre – e cada vez mais.

5. A memória já não é a mesma?

Então ofereça ferramentas para fortalecer esta capacidade. Que tal jogos de memorização, flash cards ou música para incentivar os alunos? Para além de ajudar a aprender inglês, as técnicas podem ser usadas para melhorar a vida de cada um nos contextos fora da sala de aula.

6. Ofereça interatividade no ensino

Esqueça a ideia de que o idoso é um aluno passivo. Ele não vai gostar de sentar-se numa cadeira para passar horas da sua vida a levar com teoria. “Agite” as aulas com informações didáticas, lúdicas e estimulantes.

7. Respeite os limites

Aprenda a lidar com o ritmo dos seniores e entenda que o nível da aprendizagem é diferente.

8. Estimule os elogios

Os alunos da terceira idade são irónicos com eles próprios – e com os outros -, mas este não é um traço de indisciplina. É comum que os seniores assimilem a imagem que a sociedade tem deles e desenvolvam uma postura autocrítica.

9. Valorize a formação de pequenos grupos de estudos

Os idosos têm grande tendência para partilhar e criar conversas paralelas, utilizando para isso a língua materna – o que vai dificultar a aprendizagem do inglês.

10. Gramática? Sim, mas com leveza

Por último, e não menos importante, lembre-se: a gramática é essencial, mas na hora de ensinar ao público sénior, dê prioridade à “gramática de uso”.

Pronto para ensinar inglês aos jovens com mais de 55 anos?

Desejamos aulas excelentes.

Veja também:

Os mais vistos