Como escolher um curso superior: 4 dicas

Ainda não sabe como escolher um curso superior? Esta pode ser uma verdadeira viagem de autoconhecimento - e deve aproveitar cada momento.

Como escolher um curso superior: 4 dicas
Escolher qual curso fazer na faculdade pode ser uma tarefa difícil
  • A escolha de um curso superior é uma decisão de vida

Para muitos futuros candidatos, escolher o curso certo para fazer na universidade pode ser uma tarefa bastante difícil – e é a pensar nisso que reunimos algumas dicas importantes que vão ajudar na altura de decidir. Ainda não sabe como escolher um curso superior? Fique atento às nossas dicas e descubra como este processo de autoconhecimento e autoavaliação pode ser um factor motivador e, claro, muito valioso.

Como escolher um curso superior: 4 dicas

como escolher o curso superior

Siga as nossas 4 dicas e descubra que, ao fazer uma análise pessoal e uma autoavaliação, terá dado um passo certo na direção do acerto. Tome nota dos conselhos e não erre na escolha da sua profissão.

1. Descubra quais são as suas capacidades e habilidades

É bom no desporto? Adora ler? Não abre mão de criar e inventar soluções, pondo em prática novas ideias? Que tal investir numa profissão que esteja de acordo com as suas habilidades? Descubra quais são os seus pontos fortes e quais são os problemas que tem facilidade para resolver. Assim, estará mais perto de desvendar qual é a profissão que mais se encaixa no seu perfil.

Não há nada como ser bom naquilo que fazemos, certo?

2. Analise as suas atitudes

A forma como lida com as situações do quotidiano é capaz de mostrar importantes características da sua personalidade. Analise as suas próprias atitudes, ações e reações, e tenha em conta as situações inesperadas – onde não teve tempo de preparar a sua postura.

Lembre-se: cada detalhe do seu temperamento é válido e é importante que todos os traços sejam cuidadosamente analisados. Há pessoas, por exemplo, que sabem resolver problemas muito rapidamente, enquanto outras são mais passivas diante das mesmas situações. Isso parece ser determinante para  a escolha da sua carreira, certo?

3. Descubra seus gostos

Este é o terceiro passo listado, mas poderia ter sido o primeiro – tamanha é a sua importância. Sim, talvez este ponto seja um dos principais durante o processo de autoconhecimento.

Para começar, identifique quais são as suas preferências, aquilo que atrai o seu interesse e atenção e descubra aquilo que mais gosta de fazer. Fazer o que se gosta é o primeiro passo para ser feliz numa profissão – seja ela qual for – e a satisfação na carreira é meio caminho andado para o sucesso.

4. Faça um teste vocacional

A orientação vocacional não é milagrosa e não vai apontar uma receita incontornável para a sua escolha. O teste em questão é abrangente e confiável, e ainda que não seja absoluto, é uma excelente ferramenta para quem está à procura de uma carreira.

Durante o teste vocacional, os estudantes analisados são entrevistados sobre os seus interesses, escrevem pequenos textos e são colocados diante de situações bastante reais e possíveis de acontecer em diversas profissões. É a partir desses resultados que o profissional qualificado poderá apontar os pontos fortes e fracos de um aluno, indicando possíveis carreiras que possam estar de acordo com a sua personalidade.

Pronto. Agora que já sabe quais são os passos a dar para entrar numa viagem de  autoconhecimento e autoavaliação, realize cada um deles e comece a desvendar mais sobre as profissões que estão debaixo de olho. Converse com professores, profissionais que já estão inseridos no mercado de trabalho, familiares e amigos. Conheça mais sobre os desafios de cada carreira e decida-se por aquela que tem a sua cara.

Preparado para escolher um curso superior? Boa sorte!

Veja também: